sexta-feira, 14 de julho de 2006

SEM ENTRAVES



Faço jogos de palavras com o teu nome....

Escrevo de frente para trás;

de trás para a frente...

Escondo-o em palavras complicadas,

que dilacero, fragmento depois

Para te reencontrar...

Para te amar até à loucura

Sem entraves..

Apenas nós,

sem nomes inúteis ou interditos...

apenas os nossos...

com os quais

traçamos o nosso destino...

4 comentários:

mitro disse...

Feliz aquele que tem nome com o qual brincas em jogos de amar...

Ant disse...

estás linda estás. estás estás;D

Su disse...

:o) és uma doida apaixonada! Boa!

Pitucha disse...

Esquece os reencontros. Trazem consigo as mágoas passadas.
Vamos por aí encontrar quem valha a pena.
Beijos