quinta-feira, 30 de agosto de 2007

IMPERFEIÇÕES





Hoje….cometo loucuras…


Concentro-me………………….



E das imperfeições do dia… abstraio-me……



Guardo-as, escondo-as, voto-as ao desprezo…



Confio na magia espalhada pelo ar….


procuro-a….


sem pressas……………………



Nas velas aromáticas que acendo……..



Nas janelas que abro completamente……..


nos cortinados livres......sem sombras……..



Sou louca……………


sou senhora de mim……


senhora do meu tempo……………….



Vivo à margem………….



Que margem??



Há muito que tal esqueci…………..


P.S.: Imagem tirada da Net

NÃO EXISTA











.....................................Talvez o amanhã não exista mesmo…



.............................Seja tudo mentira…



Talvez seja eu a mentirosa…



Acredite em tudo e em nada…



Fique aqui parada…
.........................a seguir com os olhos ......
...........................................................o doce navegar dos barcos…



Talvez o meu coração lá vá…



E de tal…
....................eu não me tenha apercebido…………….



Talvez…
.......................a minha vida seja feita de fumo.....
........................................................de ar……………..



Talvez seja o buraco do ozono…………….



Talvez a não mais voar....
..........................impossibilitada eu esteja..................



......................................a voltar a amar….



Ou a refazer todos os meus passos…
........................................................me canse…desista….



E não volte…..
................................a te encontrar……………



Nunca…para sempre…………
..........................................mas ensinaram-me…



Ditas tais palavras não devem ser……….



Por isso…o que fazemos?????????









P.S.: Imagem tirada da Net

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

ACLAMAR










Hoje…


O vento lapida as horas…



Por entre as palmas das minhas mãos abertas em concha…



Escorregam……….


Escorrem…
qual tinta, fresca, que a chuva,
em desenhos psicadélicos,
se entretém a manipular….



Em arte, aclamada vigorosamente por uns…


Severamente criticada por outros…



Secreta inveja…pela inovação…


Ou felicidade por


……… a barreira da indiferença se ultrapassar……………….



P.S.: Imagem tirada da Net

terça-feira, 28 de agosto de 2007

HORAS MISTERIOSAS







Esqueço-me….





despeço-me das horas…





Essas horas que, misteriosamente
desaparecem….





Como… para onde…
ninguém sabe….





Ninguém as consegue seguir...





e as horas tornam-se…





Indecifráveis…





misteriosas…





enigmáticas….





Esquivas….





Diferentes… encerram razões próprias
num silêncio mortal
ou amigável………..





Essa hora que começa
quando me encontras….
E acaba quando comigo tudo terminas………








P.S.: Imagem tirada da Net

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

MARCAS





Deixo a marca do meu corpo na areia………………
Deixo que a espuma salpique, dilacere o meu nome……………………
Deixo que as gaivotas gritem o teu……….
E num cântico sombrio….desapareça no horizonte……………



Ah, quem me dera ser uma sereia…
Viver na fantasia…no momento…não ter nome….
Ser dona do vento… Conhecer apenas as ondas……………….
Viver na irreverência….
Soltar devaneios numa voz encantada… enfrentar fúrias e fugir dos destroços……….
Fazer parte de um sonho………….nada mais do que isso…………….



Mas sou uma estrela…
Condenada a colorir, a brilhar no manto da noite…………….
Eternamente pelo vento…apaixonada estar…………………………








P.S.: Imagem tirada da Net










(Continuação)

domingo, 26 de agosto de 2007

FALAR DE SORRISOS









Gosto de falar de sorrisos…

De os dar…de os receber…de os sentir na voz…

Ah, sorrisos - essas mensagens utópicas…

.....raras por serem, muitas vezes, de conveniência….

Sem transparência …sem que se vislumbre a alma…………

Sem que se sinta no coração………….

Ah, tão simples é dar um sorriso….

Quando sentido… os próprios lábios,
num gesto espontâneo mas poderoso, curvam-se……

Num sorriso franco…
(Continua)
P.S.: Imagem tirada da Net

sábado, 25 de agosto de 2007

SORRISOS ESPECIAIS




Sorriso ...


Vamos falar sobre o sorriso, que e, segundo um editorial de 2005 da Laurinda Alves, directora da agora desaparecida revista “Xis”, é “uma linguagem silenciosa que diz tanto ou mais do que as próprias palavras”.
Na altura, achei as conclusões interessantes e perfeitamente adequadas à minha realidade, porque constatei e ainda constato que uma “situação banal” pode efectivamente “transformar-se num momento especial”.
Como o tom ligeiro e brincalhão do empregado que me serve o pingo todas as manhãs.... por exemplo...
Basta isso para que eu me sinta reconfortada e às vezes, pelas circunstâncias da vida, estou muito triste e desanimada.
Saio da confeitaria com um sorriso nos lábios – com as lágrimas ainda a brilharem no canto do olho - mas é um sorriso.....
Só aprendemos as verdadeiras “nuances” do sorriso com o passar dos anos…e até aperfeiçoamos o nosso.
E temos até um especial – aquele que só os nossos amigos verdadeiros, aqueles em quem confiamos plenamente, conhecem e nem uma máquina fotográfica o imortaliza…
Nem palavras…
Porque ultrapassa a essência da alma………………
Nesse editorial, a Laurinda Alves falava em 19 tipos de sorrisos e incluía também o meio sorriso que classificava de “misterioso e atraente”.
Contudo, havia na altura e continua a haver um 20º sorriso – completamente esquecido, sem qualquer importância…
Estou a falar do meu sorriso – a única testemunha... o écran deste computador…
No entanto, tenho a certeza absoluta que quem aqui passar o vai sentir e vai sorrir também….
Pouco importa – emprego muitas vezes esta expressão - se é triste, tímido ou irónico; o que é preciso é que seja um sorriso…



Por isso,....sorriam…e sorriam-me…………..






(texto já publicado no blog, mas reescrito e aumentado)







P.S.: Imagem tirada da Net

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

DESERTO E DISTÂNCIAS






Espero sempre…




Mesmo que o contrário…



A cabeça me diga……….



Sempre....
que me encontres…



Na distância em que o tempo se alonga…



Mesmo no deserto em que o dia se afunda……….



Em que tudo acaba; tudo recomeça…



Num outro espaço; numa outra visão………………….









(Continua)









P.S.: Imagem tirada da Net

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

DEIXO




Dedicatória






Para quem sempre me vê...



........Sempre me encontra...



Deixo…
Por um instante…
um momento inesquecível...
que me vejas…

Deixo…
Que fiques sem saber…
Se sou real...
ou uma fantasia…
Uma mulher ou uma deusa…

Deixo…
Vestígios de mim…
pedaços…
gotas de luz e perfume…
E espero que me sigas…
espero sempre...
que me encontres…



(Continua)



P.S.: Imagem tirada da Net

terça-feira, 21 de agosto de 2007

GLAMOUR



Fatal…
Nada é…
Seja amor, amizade ou paixão…
Apenas vivido intensa ou levianamente…
Como o meu vestido
De conto de fadas….cheio de estrelas…
A despertarem na noite…
Fiapos, redes finíssimas, cordões delicados…
Glamour……….

Abandonado agora..................

(Continua)

P.S.: Imagem tirada da Net




segunda-feira, 20 de agosto de 2007

FATAL


Fatal..
o nome que dei ao vestido que me abraça o corpo como uma segunda pele….
Contas de vidro, missangas enroscam-se, enlaçam-se, bifurcam em padrões complexos….
Num caleidoscópio de cores filtradas pelo sol, pelo tom do vestido….
Fico indecisa…não sei se é vermelho e preto ou preto polvilhado de estrelas vermelhas…
Curioso – nunca ter pensado que as estrelas podiam ser vermelhas…
Sempre as associei com o dourado………
(Continua)
P.S.: Imagem tirada da Net

sábado, 18 de agosto de 2007

SEM COMPANHIA










Tenho as mãos sujas de areia e um vergão onde o vento me chicoteou…
Continuo escondido nas dunas.....densas e sombrias… ...
Está a levantar-se um ligeiro nevoeiro e em breve ameaçará a luminosidade perfeita da lua……….
Em sonhos….tudo lhe conto….sei exactamente o que quero dizer….
Na hora da verdade,
perante aquele olhar cheio de confiança, de amor…
perante aquele grito suplicante…
as palavras envelhecem e morrem.…
Viro as costas e saio para o perfume da noite….inebriante, exótico…
Outrora…deixava que tal cheiro em mim se impregnasse………….
Hoje…fujo e desapareço na escuridão mais agreste..………………….

(Continuação)

P.S.: Imagem tirada da Net

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

DEVANEIROS (PARTE III)














Conchas e búzios…
Cheiro e sabor a algas………….
Eu gosto….



Como de prata e pérolas…
Beleza, paz…
Espalhadas na espuma, aconchegadas na brisa…





Respiro-as………protejo-as dos ataques do vento……….
Desse vento, que hoje como ladrão, foge…
Com medo?




Esse vento que uiva,
assobia e castiga duramente quando zangado….




Com medo????
A escapar-se como que envergonhado…
Como que perseguido pelo Diabo………….




O vento!!!!!!!!!.




Leve sorriso……………….
Depois….volto a ficar em paz………….
A sonhar com a beleza………….
Nos murmúrios da espuma na areia….nos devaneios da brisa…………
Sem interferir em assuntos terrenos…………..







(Continuação do post anterior - outro ponto de vista)
















P.S.: Imagem tirada da Net

terça-feira, 14 de agosto de 2007

FALA O VENTO - PARTE II
















Hoje estou de mau humor………………
Selo os caminhos da montanha………….
Monto armadilhas….gelo as cascatas………………………



Não ME desafiem………………….



Calo a estrela que insiste em dizer que..
Por mim apaixonada está……………




Mas o que é que ela sabe do amor?
O que sabemos nós do amor?
E sofrer de amor?




Esquecer aquele olhar…
Magoado, sofrido….
Como?





P.S.: Imagem tirada da Net



(Continuação do post anterior)


P.S.: O Márcio do blog "O Canto do Desconhecido" ofereceu-me um "Oscar".

Ao Márcio - obrigada pelo prémio, pelo carinho..

A todos por estarem aí, lerem o que eu escrevo e me ajudarem...

domingo, 12 de agosto de 2007

FALA O VENTO - PARTE I






Fala o vento....



Tudo lhe disse...



Falei num tom quente... .terno....



Bajulei-a...seduzi-a.....



Ela fechou os olhos...senti o corpo dela relaxar,



ficar mais descontraído,



procurar uma posição mais confortável no sofá...



Pensei "Ela vai ceder; vai perdoar-lhe tudo".....



mas ela abriu os olhos...encarou-me e eu vi...



Dor...uma dor surda, dorida....



Uma ferida aberta....envergonho-me do papel que desempenho...



Posso ser irreverente, trocista.....desafio tudo e todos....



Mas magoar alguém...com uma dor tão funda, tão entranhada...



Desapareço....rapidamente....



e até derrubo, ao passar...




violentamente...........



quem a ousadia de tal proposta me fazer.......
teve.................





P.S.: Imagem tirada da Net

sábado, 11 de agosto de 2007

TALVEZ AMANHÃ - FIM (PARTE III)















O vento ...por ti fala....



Argumenta, expõe, explica...



Numa voz baixa, quente, sedutora...



Quase cedo......



Às carícias suaves, que a minha pele arrepiam.......



Sinto-me idolatrada...



Depois....


Lembro-me...



Das discussões,



das palavras insensatas,



das barreiras que me impuseste..........



De como me senti só...




De como às escondidas chorei.....



E rejeito as palavras....



Essas palavras em que o vento me envolve....



E me fazem pensar.....




que foi ele quem as escreveu e não tu!!!!!!!!!


(Continuação dos posts anteriores)






P.S.: Imagem tirada da NET














quinta-feira, 9 de agosto de 2007

TALVEZ AMANHÃ - SOZINHA (PARTE II)










Ensaio discursos,
redigo mensagens....

Procuro mil palavras,
que não te ofendam,
que te digam
que não entendo o que se passa...

Essa raiva que te está a ferir e a interferir na nossa vida...
Vou sair...vaguear por aí...
Um passeio sem destino...à chuva....sob o sol escaldante....

Sentar-me na areia,
numa esplanada,
ler ou apenas olhar em frente....

Talvez te vá encontrar...
Talvez agora consigas partilhar
essa angústia que te afasta de mim......

Talvez me faças rir,
deliciada novamente
com os teus discursos espirituosos...

Ou talvez não aconteça nada...
e eu volte sozinha para casa........



(Continuação do post anterior)



P.S.: Imagem tirada da Net

terça-feira, 7 de agosto de 2007

TALVEZ AMANHÃ













Em silêncio, na ponta dos pés as boas noites te desejo....
Por onde andas...........não sei..............
Agitado, ansioso...pouco dormes....pouco falas...
Melhor o teu silêncio não interromper.............
deixar que sozinho resolvas o que te atormenta....
Cansada demais para perguntar...
para discutir....
receber uma má resposta....
Nada digo...nada quero saber....neste momento...
Amanhã talvez to pergunte.................te exija uma explicação...
Talvez amanhã seja um bom dia...
Para explodir,
rebentar com esta sensação de claustrofobia que desceu sobre a
casa........
Deixar que os gritos me dilacerem a garganta.... fique rouca....
Transforme este deserto...num rio navegável....
Deixe de imaginar mil histórias...
Pois sinto que deixei de estar em sintonia contigo.............


(Continua)



P.S.: Imagem tirada da Net

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

HORAS









O que está na outra extremidade do arco-íris?
Essa extremidade que tapada,

engolida pelo horizonte fica….
O infinito...os Deuses....o Olimpo....fadas...duendes…bosques encantados…

Histórias de crianças…antigas….lendas….fábulas…irreais...
Oh, como eu gostava de ouvir histórias………….quem não gosta, afinal de esquecer o lado escuro do espaço...o inferno...a amargura e a inveja.......
De paletas de cores............de rebuçados de fruta…………….
Horas felizes….hora das crianças….horas de sonho…

Sem volta....pois não será o arco-íris uma ilusão óptica??

Pois ninguém nos fala das maçãs envenenadas...
Ou dos pés que sangram ou dos corações partidos e dos choros escondidos…
Nessa outra extremidade do arco-íris………

que todos esquecemos que existe............

ou fingimos que não existe.....





P.S.: Imagem tirada da Net

sábado, 4 de agosto de 2007

TER-TE





O meu grito...


Com o das gaivotas........


Se confunde......


Gritos desesperados,
presas que estão num voo sem rumo, sem aventura.......


Posso ter....
o regaço vazio........


Mas a memória de sonhos e desejos.........
Ilusões e esperanças.....
Cheia .....


Culpa? Remorso??
Terá sido por isso o meu grito??
Mas expiados....esses "pecados"........já estão....


Solidão?
Como??........Se a ti te tenho.............


P.S.: Imagem tirada da Net

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

SEM OFENSA







Odeio quando te ris assim....Parece que fazes troça de mim e sabes, não mereço...
Não hoje, um dia de nevoeiro, um nevoeiro espesso e frio...O sol brilha algures no outro lado do mundo e aqui só sopra o vento!
Um vento tão feroz que o próprio tempo lhe pergunta porquê!Resposta não há; apenas uma rajada mais forte, que apanha o tempo desprevenido e o atira contra a porta.
Como uma criança que sabe que fez asneira, o vento esconde-se, mas o tempo só se ri – vá para onde for, não há refúgio possível para o vento.Um não existe sem o outro, porque o que um destruiu, não é devolvido pelo outro...
Leste, Sul, Norte, Oeste – o vento parece um maestro a reger uma orquestra de rajadas, por vezes a ultrapassar os 170 Km/h, ciclones e furacões...Passada essa fúria, o vento acalma e deixa que nos esqueçamos dele...
Mas o tempo, trocista, impiedoso e cruel continua a contar...
No fim, ele vence a partida, o combate, a corrida...Consagra-se o vencedor, uma vitória conquistada sem grande esforço....
Na minha memória, o tempo já me apaga o beijo roubado pelo vento..
Ah, como saboreei aquele beijo, lembro-me ainda do toque suave dos lábios contra os meus... Ah, e as palavras? As palavras de ternura ao meu ouvido......
Esperei tanto por este beijo...chorei tanto e agora que finalmente o recebi, não sei o que penso, o que sinto....Verdadeiramente....
Seria talvez mais fácil ter dito "não", gritado bem alto, insultado, mas simplesmente não consegui.
Fiquei tão surpreendida que não reagi e aceitei o beijo nos meus lábios.
Tal como me foi dado! Um beijo – unicamente um beijo; o beijo com que sempre sonhei e finalmente se concretizou...
Quero acreditar que me foi dado com vontade, com prazer – não sei como será o próximo..
Se for por obrigação...melhor não o receber, não o sentir...apenas o sonhar.....



(texto já publicado no blog, mas reescrito e aumentado)




P.S.: Imagem tirada da NET

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

OUTRO LADO DA LUA





Tudo o que me resta…………….




São as palavras com que me revelo……………….



As que sufoquei….



as que disse a medo…


as que livremente deixo fluir…



Leves como o suspiro que de mim se escapa…



As poéticas…as conhecedoras….as teimosas………….



As efusivas…as comedidas…as brutais……………



As românticas…as sensuais…



Que me sussurras……………….




e o outro lado da lua……………………..



Despertam……………
…….



P.S.:Imagem tirada da Net

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

SUAVES AFAGOS







Escondo-me nas cortinas…



Brancas, leves, suaves




no toque com o meu corpo nu...



A luz….filtrada pela persiana fechada…



A brisa fresca…também………….



Estou só…está quente…………



Estou preguiçosa…….



Não quero pensar…….




divagar……….




ou fantasiar………….



Apenas sentir……….



Como a brisa sempre...





com o meu corpo fala………….




em suaves afagos...........




P.S.: Imagem tirada da NET