quarta-feira, 31 de maio de 2006

NO LIMIAR



Hoje, perdi-me algures entre a fronteira do sonho e da realidade e acordei espantada, sem me lembrar de ter escutado e travado o despertador.
Não sei realmente onde e como passei as horas profundas e lentas da noite...
Foi um sono tranquilo, sem dores estranhas ou interferências do mundo exterior que continua a girar....
E como gira!
Como um remoinho de água furiosa, desesperada....
Como um ciclone egoísta e destruidor.............................

Mas eu deixei-me abraçar por outras forças.........................
E o que procuro agora não é um oceano arrogante, mas um lago brincalhão e apenas quero a mais leve das brisas.....
Se vou ganhar ou perder, não sei – não quero ver para além do que tenho no momento e se isto for um acto de egoísmo,
pois que seja........

terça-feira, 30 de maio de 2006

INTERESSANTE DIZER



Não será mais interessante dizer:

Je t’aime
Affair
Rendez-vous

do que:
amo-te
caso ou aventura
encontro

Dizem que o francês é a língua privilegiada do amor......................

Mas como ninguém disse que me amava nessa língua, não posso avaliar as minhas emoções.........

Só sei que suspirar de amor é muito, mas mesmo muito.............bom
(aqui o francês soa a oco)...........

DECIFRAR A MENSAGEM



Não gostei muito de imaginar o meu corpo como uma barra de ferro fundido...
Que se molda enquanto arrefece.........
Lenta..........
Docemente............
Conquistando-nos com a sua originalidade
....
Atraindo o olhar, obrigando a decifrar a mensagem que está lá, oculta, mas presente............
Estava cansada demais para tentar decifrar a mensagem que o meu corpo tentava transmitir........
Apenas sentia calor e mesmo fazendo tudo ao ralenti, não consegui estabelecer ligação com o interior do meu corpo..........
Alguma coisa faltava..............
Soube-o no momento em que ouvi a tua voz.....................

segunda-feira, 29 de maio de 2006

SIMPLES ACTO DE AMOR

Um dos pormenores mais interessantes do meu novo colar é a pena presa numa das extremidades, por quem o sol se apaixonou....
De imediato...
Naquele instante.......
Num segundo
Cheio de magia..........
Ardente............
Perdidamente.......................................

E as súplicas, as juras de amor e os beijos foram tantos que eu me senti um verdadeiro carrasco por ter que os separar.................
Uma cobarde por ter que
ignorar as carícias que, com a ajuda da brisa, a pena enchia a minha cara................
o calor que o meu corpo sentia, porque o sol também implorava, insistentemente .........
Que eu cedesse....
Àquela vontade deliciosa de se embrenhar pelos labirintos, pelas estradas cintilantes do amor
........
Escusado será dizer que acabei por ceder e fui eu própria também à procura do meu amor.................
Talvez seja, por isso, que o sol hoje me sorria e deixe que eu procure refúgio nas sombras..............
Que não são sombras..........
Apenas procuro a frescura...............................................

PRINCESA DAS ARÁBIAS



Não sei quem decretou que a 2ª Feira era o dia ideal para começar a semana de trabalho!
Ainda mais, depois daquela festa de arromba!
Mas, enfim cá estamos novamente com o pé na rotina, felizmente com algumas quebras, porque, com este calor, o que queremos é estar ao ar livre e não ficar encafuadas em casa.
Aproximam-se, portanto programas interessantes, que implicam roupas mais leves, mais transparentes, muita água e bronzeador!
Devo confessar que o calor apanhou-me de surpresa e tive que, apressadamente, passar revista à minha roupa do Verão passado.
O problema não foi eu ter engordado, porque não engordei, mas ter pouco à disposição e esse pouco já não me favorecer.
Por isso, lá fui eu às compras, munida com o dinheiro que a minha Madrinha e a minha prima tão generosamente puseram à minha disposição.
Seguindo as dicas da Mini Saia, escolhi uma saia muito fresca e florida e umas calças clássicas.
Hoje, pareço uma rosa, pois a saia é estampada em tons de rosa e branco e completei a toilette com um T-Shirt, também em rosa, ligeiramente mais forte, com um pequeno decote que promete, mas nada mostra.
O rosa é uma das minhas cores favoritas; talvez chamasse mais a atenção se eu estivesse bronzeada, mas sinto-me tão bem, que me atrevo a dizer que pareço uma "princesa das Arábias" e.............
esse é o objectivo.........

domingo, 28 de maio de 2006

AGRADECIMENTOS

Agora que a euforia da festa passou e já está tudo arrumado nos seus devidos sítios, tenho que agradecer:
À Aluena, ao Jaime Ribeiro, ao Rui e à Carmen pelos cartões que enviaram, carinhosamente através da Net.
Ao Ant, à Lazúli, à Amita, à Pitucha, ao Peter, ao Frog, ao BFC, à Parati, à A Lice, por participarem tão activamente na festa virtual que organizei para assinalar mais um ano da minha vida.
Ao Descamisado pelas suas palavras sábias, divertidas e carinhosas.
E a todos aqueles que me visitaram pela primeira vez e se associaram à festa.
Por último, um agradecimento especial à BijouxKa.
A BijouxKa teve uma atitude muito simpática e de muito bom gosto.
Enviou, juntamente com o colar que comprei, uns brincos amorosos porque, e como escreveu no cartão “devemos sempre sentir-nos bem!”.
Foi uma prenda de aniversário inesperada, simples, e muito elegante – que nunca esquecerei!
À BijouxKa UMA SALVA DE PALMAS!

sábado, 27 de maio de 2006

ABANAR O CAPACETE

Bem disse à família para entrar na sala e comer uma fatia de bolo.
Mas, desculpando com o facto de “serem os teus amigos e a tua festa”, mantiveram-se à distância.
À cautela, eu guardei 3 boas fatias de bolo, mas pelos vistos, aos olhos deles isso não chega para me redimir do facto de não terem estado presentes numa festa que eu preparei com todo o cuidado, que lhes descrevi com todos os detalhes e pela qual eles manifestaram um profundo desinteresse.
Enfim, não posso fazer nada quando repeti vezes sem conta um convite que recusaram!
Isto é só um aparte, que não vai afectar a minha boa disposição…
Vou sair daqui a um bocadinho, almoçar sei lá onde e enfiar-me ao fim da tarde numa sala de cinema para me embrenhar a fundo na trama do filme
.
Tipo “Missão Impossível” ou uma comédia romântica como “Enquanto Dormias”.
E já agora, porque não ouvir êxitos antigos como “Born to be alive”, porque é exactamente assim que me sinto………………………
Vamos lá abanar o capacete, pessoal…………………..

sexta-feira, 26 de maio de 2006

BOLO DE ANIVERSÁRIO



Com este bolo, vou dar cabo de dieta e do colesterol de muita gente!!
Mas o que é uma festa sem bolo de aniversário?
Mesmo sem velas acesas, canta-se os "Parabéns", dá-se pancadas amigáveis nas costas, brinca-se com a idade da aniversariante e há sempre um presente, escolhido com carinho e cuidado porque se aprecia a pessoa que o vai receber.
Adorei os cartões que recebi, as mensagens carinhosas das minhas irmãs.
E os telefonemas de todos aqueles que aproveitaram o intervalo para o café para me dizerem olá...
Por isso, toca a comer o bolo, esqueçam-se da dieta e vamos todos divertir-nos...
Ai, meu Deus, parece que ouço alguém a cantar-me "Parabéns"....
Que desafinado!!
Mas, o que vale é a intenção – OBRIGADA!

quinta-feira, 25 de maio de 2006

26 DE MAIO

Diz a minha Mãe que nasci às 06 da manhã e dizem os astros que a hora do nascimento tem influência na vida da pessoa.
Na realidade, acordo geralmente a essa hora e deixo-me ficar, bem enroscada nos lençóis, a ouvir a chuva no Inverno ou a seguir o trajecto dos raios de sol no Verão.
Adoro olhar para o relógio e saber que ainda posso ficar mais meia hora, mais três quartos de hora, mais dez minutos, ali deitadinha, a gozar aquele momento de semi-sonolência!
É quando penso, é quando revejo o que tenho que fazer durante o dia, é o momento do primeiro sorriso e és tu a primeira pessoa em quem penso.
A mesa para o chá está pronta, os amores-perfeitos estão simplesmente perfeitos e o bolo de chocolate cheira ……………………….divino!!!
Há chá, há champagne, mas também há vinho.
Não é do Alentejo, é Porto – estamos afinal na Invicta – e também não falta vinhos do Douro, que continua a passear-se, rei e senhor, por entre as margens da cidade, que nem sempre respeita!
A porta está aberta, podem entrar quando quiseram – eu estou de braços abertos pronta para vos dar um abraço....
É o dia do meu aniversário, é o dia 26 de Maio e estou a celebrá-lo como deve ser celebrado – com amizade, o melhor que há na vida……………

JOGO DE XADREZ



Amanhã, avanço mais uma casa neste jogo de xadrez que é a vida.
Um jogo que exige concentração total, mas que, apesar de todos os cuidados e atenções, arrasta-nos por vezes por labirintos sombrios e degradantes.
Por vezes, conseguimos lutar contra a culpa, o remorso e a dor e recomeçar; outras, ficamos perdidos, vivemos escondidos, sacudidos pelo tempo e castigados duramente pelos outros.
Não me posso queixar da década – tenho arestas ainda a limar, é certo, mas quem é que não escorrega quando chove???
Ou dá um salto quando se assusta?
Ou acha sempre que é incapaz de fazer as coisas e até consegue quando se empenha?
Não vou fazer nada de especial amanhã, mas a mesa para o chá, com a toalha branca bordada, estará posta, com um grande vaso de amores perfeitos ao centro.
Quanto às iguarias, podemos todos aproveitar a minha sugestão e ir passar o fim de semana a Évora.
Até preciso de sair do Porto.........

quarta-feira, 24 de maio de 2006

SUGESTÃO DE FIM DE SEMANA



Lá pelo facto de eu não gostar de comer, não quer dizer que quem me visita tenha que fazer dieta forçada!
Não, pelo contrário!
Até vou dar uma sugestão para quem gosta de passar o fim de semana a vaguear pelo País, a explorar a história e patrocinando o chamado "turismo cultural".
Porque não Évora?
E, além de visitarem o património da cidade, porque é que não entram numa loja Gourmet para provar vinhos, bolinhos regionais, compotas, etc?
A loja é de uma amiga minha e sei que ela terá todo o gosto em o ajudar, se estiver indeciso na escolha.
A Loja chama-se:
Boa Boca Gourmet
na Rua dos Mercadores, 54 em Évora.
Se quiserem consultar o site, o endereço é:
www.boaboca-gourmet.com
Espero que gostem.............

PECADOS E BIJUTERIA



Esta semana, por ser o meu aniversário, vou cometer mais pecados!!!
Não o da gula, porque o que antes devorava com os olhos e comia com prazer, deixou de ter qualquer interesse.
Mas o da vaidade – ai, vou pecar e muito....
Um dos presentes já comprei – está ainda guardado no papel de seda timbrado da casa.
Bem escondido dos olhares
trocista da minha irmã,
reprovador da minha Mãe, que não entende como é possível "andar de barriga à mostra ou usar aquelas coisas de metal". (que não faço!).
O outro?
Posso mostrar – é um colar original que me estendeu a mão e me disse baixinho, em tom de confidência "Compra-me, compra-me. Anda lá, estás mortinha por isso".
E, eu acedi ao pedido feito com tanto empenho, porque é diferente, é exótico e eu decidi ser arrojada.
Embora as más línguas digam que "és uma quarentona que devia ter juízo"...
Como a minha Mãe diz "deixa falar que depois cansam-se e calam-se".........

P.S.: O Colar faz parte da colecção apresentada no blog "BijouxKa", a quem eu agradeço as visitas e os comentários carinhosos que deixam aqui.
Estão sempre convidadas para o chá!

terça-feira, 23 de maio de 2006

CASCATA



Ontem, durante a aula de Yoga, pediram-nos para "deixar fluir a nossa mente, como se fosse água".
"Concentrar as nossas forças num objectivo" e eu imaginei estar debaixo de uma cascata....
Com a água límpida e fresca a beijar cada pedaço de minha pele nua.....
Que escondo, mas que agora deixei à mercê da água....
Que brinca, troça e acaricia até,
o cabelo, geralmente pouco brilhante e que agora reluz com as gotas que o invadem e o despenteiam...........
Como se a única coisa que importasse, fosse o que meu corpo em si transmite...
Tranquilidade, serenidade, bem estar pessoal e mental.........

Fazendo jus ao que uma vez me disseram e está certo "Learn and burn"....
Eu aprendi e agora estou a "queimar" restos de dúvidas, incertezas e dores antigas.......
...

segunda-feira, 22 de maio de 2006

COISA TÃO TRIVIAL

Decididamente, hoje não estou a cuidar muito bem de mim.
Não é que me escaldei a comer a sopa e dei um grito tal que a minha Mãe recuperou a agilidade de outrora e apareceu-me na cozinha, ofegante e aflita?
Meu Deus, o que é que aconteceu?”, mas ainda não refeita do choque, fui incapaz de lhe responder.
Quando percebeu o que se tinha passado, abanou a cabeça, murmurou qualquer coisa que me soou como “esta rapariga mata-me” e desapareceu, deixando-me sozinha a tentar reparar os efeitos da queimadela no céu-da-boca.
Isto passa; não é nada que “apague” a minha boa disposição…..
Amanhã, já nem me lembro ou se me lembrar, é para me rir com gosto de como fui descuidada a comer uma coisa tão trivial como a sopa………………..

ATURDIDA



Agora estou aturdida, aterrada, petrificada com o que me ia acontecendo........
Tão nas nuvens eu estou que nem dei conta que o carro travou quase em cima de mim e alguém me gritou "Cuidado"........
Onde é que eu estou com a cabeça?
Sou geralmente tão cuidadosa, cumpro sempre as regras e ao desrespeitar uma regra básica, primária e como diria a minha irmã, uma completa estupidez, entregaria a alma aos anjos e não saborearia os momentos de prazer e paixão que estou a reconquistar...
Contigo e com todo o amor que tenho para te dar.....

CABEÇA LEVE



Hoje decidi não me aborrecer!
Mesmo sabendo que há alguém que gostaria de me dar na cara!
Talvez não seja a atitude correcta encolher os ombros e seguir em frente, mas não tenho que baixar a cabeça e aceitar a palavra desse alguém como lei.
Por isso, deixei-a entregue às suas "reclamações", porque eu também tenho as minhas e concentrei-me no que tinha que fazer
.
Ainda tenho a cabeça leve de ter feito "gazeta" e "voado" para bem longe daqui.
Adorei ter "voado" contigo, sentido o cheiro do mar, escutado o murmurar das ondas e lido a mensagem das nuvens.
Abri os braços ao sol e ao teu abraço e ainda hoje, sorrio quando me lembro do carinho com que me rodeaste.....
Espero continuar a voar contigo............

domingo, 21 de maio de 2006

PALAVRAS TERMINADAS EM ENTE


Hoje, acordei desesperadamente à procura de palavras que acabassem em “ente”.
Lembrei-me de:

Ardentemente
Perdidamente
Apaixonadamente
Loucamente


Freneticamente, procurei a ajuda da família que contribuiu generosamente com:

Carinhosamente
Ternamente
Amorosamente
Fielmente

Que acabou bruscamente, quando, perversamente, a minha irmã sugeriu estupidamente.
Hostilmente, declarei o fim do jogo de palavras, não fosse, violentamente declarar-se uma guerra fraternal entre quem ainda acredita no mundo e quem perdeu já todas as ilusões.

sábado, 20 de maio de 2006

PECADO ESCONDIDO

Hoje, pintei o pecado doutra cor!
Quem é que consegue resistir a uma nuvem de rendinhas vaporosas e lacinhos entrelaçados em forma de coração?
Eu não consegui e entrei na loja com um meio sorriso, a tentar esconder uma alegria que está bem patente em cada um dos meus gestos.
Pois é, para quê esconder o que faz transbordar o meu coração?
O que me faz acordar, cheia de energia e vontade louca de correr para te abraçar?
De desejar voar, planar e soltar um grito que se ouça lá longe, no Olimpo e perturbe os Deuses
!
Só espero que não me castiguem…………….
Para já, vou gozar o meu pecado escondido, bem rente ao meu corpo….
Que se adivinha, mas não se vê…………………………………………..

sexta-feira, 19 de maio de 2006

VOAR



Amanhã, vou voar.........
Talvez ultrapasse a barreira do som.........................
E sei que me seguirás
...............

Vou deixar que o sol aqueça as penas das minhas asas...
Vou seguir os labirintos da brisa, vou deixar que me transporte até às nuvens e me deixe descansar lá
............
Amanhã, não vou pensar no exame de Francês, nas traduções que tenho que fazer como treino, nem mesmo nos meus Pais................
Amanhã, estarei contigo...........
A desfrutar o dia, a descobrir novamente a razão do azul do céu e o poder do mar........
Sempre presentes, sempre prontos a agarrar-nos quando pensamos que vamos cair............

quinta-feira, 18 de maio de 2006

NAMORAR E SEDUZIR



Nada como um "banho de loja" para elevar a moral e os bons costumes!
Fui "namorar" – no sentido literal da palavra – a colecção,
sempre colorida, interessante e extremamente sexy da Woman’s Secret.
Andei de um lado para o outro, a navegar de uma cor para outra, tentando visualizar-me dentro daquele soutien com aquele padrão tão exótico.
Pensei também no escândalo que vai rebentar lá em casa – o mundo vai ficar em escombros – mas, como já estou habituada a "
gerir hostilidades" e este meu "secret" é da minha inteira responsabilidade, num misto de orgulho e de prazer, este conjunto de "lingerie" vai ser o meu presente de aniversário.
Se vou seduzir alguém???
Primeiro eu – depois, quem sabe??
Talvez tu!!!

AS MINHAS GOTAS



Ontem, choveu!
Desiludida, segui com a ponta do dedo,
vagarosamente o trajecto da gota de chuva.........
Depois, perdi-lhe o rasto, mas não o das minhas lágrimas, que, à traição, gloriosamente insistiram numa noite de insónia....
Pesada, revoltada que durou
muito para além das pequenas horas
em que o sonho e a fantasia se entrelaçam
e se perdem no nosso corpo.......
Hoje, ao olhar-me ao espelho,
na tentativa vã de disfarçar a
fadiga e o vermelho que congestiona
os meus olhos,
concluí que tenho mesmo que sair daqui.......
estou a atingir o limite!!!
Quererás vir comigo???????

quarta-feira, 17 de maio de 2006

INDECENTE



Hoje, pensei se não seria "indecente" sentir – me (indecente no sentido de razoável, coerente) assim.
Estou com um problema grave, que implica reorganizar toda a minha vida
e o que faço eu?
Abro o meu coração ao sonho, à paixão, ao amor.......
Verdade seja dita - não resolvo nada se:
Desatar a chorar desalmadamente
Ou barafustar contra a sorte e gritar com Deus

Concentrar-me em procurar alternativas, pesquisar o mercado e aprofundar ideias parece-me ser muito mais adequado.
Tudo fica mais fácil com o apoio dos amigos e se encontrei alguém especial....
então, é ouro sobre azul.....
Como alguém me disse, quando fui confrontada com o problema e fiquei paralisada com o choque, a vida reserva-nos, às vezes, surpresas inesperadas e muito agradáveis...........

terça-feira, 16 de maio de 2006

TAJ MAHAL



Ontem, durante um exercício de meditação no yoga, "transportei-me" até ao Taj Mahal.
Li vários livros sobre o Taj Mahal, mas gostaria de lá ir para apreciar pessoalmente como a luz o enfeita, como a água o conquista, como os jardins o protegem.
No fundo, estão a proteger um amor incondicional, eterno, que ultrapassa os limites do tempo, dos séculos, da própria vida.
Depois, há toda uma profusão de cores, quentes e fortes que obrigam os olhos a fecharem-se por momentos, mas depois, abrem e ficam deslumbrados, captando para sempre aquele brilho, aquela claridade.
Confesso que fiquei em paz e deixei que a mente continuasse a vaguear por entre aqueles jardins.......
Se tu estavas a meu lado, não sei.......
O momento foi única e exclusivamente meu..............

segunda-feira, 15 de maio de 2006

PRESENTE



É sempre bom receber um presente, principalmente quando é inesperado.
O meu "xi" veio directamente de Bruxelas e aqui a sentimental ficou com a lágrima ao canto do olho, com os lábios a tremerem e com as mãos ásperas.
Se pudesse ausentar-me, não hesitava – apanhava o primeiro avião disponível e viajava até Bruxelas para retribuir o "xi" pessoalmente.
Isto alertou-me também para o facto de que há muito tempo que não tenho férias no verdadeiro sentido da palavra.
Viajar para fora do Porto, relaxar num hotel discreto, participar em excursões locais ou explorar sozinha o local, divertir-me com a vida nocturna – enfim, esquecer um pouco as minhas responsabilidades, as que partilho com as minhas irmãs e as que pesam somente nos meus ombros.
Tenho que pensar seriamente nisso.....................
Porque, e como disse no post anterior, temos que escutar o que o corpo nos diz e o meu acusa já um certo cansaço............

ABRAÇO BEM APERTADO



Hoje é 2ª Feira – um facto contra o qual não há argumentos!

Inicia-se hoje a semana de trabalho e a minha boa disposição voou
quando abri a persiana e olhei com pouco interesse para o dia que se arrasta à minha frente.

"Arrastar" é a palavra adequada – o dia rende demasiado, talvez porque há pouco a fazer!

Por vezes, dou por mim a "inventar" coisas para ocupar estas minhas mãos ociosas e impedir a mente de especular nos boatos que circulam livremente por estes corredores escuros e tristes.

"Escutar o que o corpo diz" é o que nos recomendam fazer no Yoga.

Eu pedi um "xi bem apertado" a alguém...
Será que o vou receber?

domingo, 14 de maio de 2006

RODOPIAR AO SOM DO SAMBA

Hoje, decidi mudar a música deste blog.

Não vou mudar de ritmo, pois adoro os ritmos sul-americanos.

Despertam em nós sensações únicas, fazem esquecer as amarguras da nossa vida e quem é que não gosta de acordar com um grande sorriso nos lábios e ainda a cantarolar a música?

Ou de ir tomar o pequeno-almoço, tropeçando descalça nos passos que se aprendeu?

Em vez de dançar o tango, de que aqui falei tanto, vamos rodopiar ao som do samba?

Pensar que estamos no Brasil, a dançar à beira da praia, com o mar a dar o tom?

A cor??

Terá que ser o branco……………………………………………..

sábado, 13 de maio de 2006

SÁBADO DE MANHÃ

Hoje, acordei com a certeza absoluta de que:

Não tenho a beleza eterna da Vénus de Milo
Ou o instinto fatal da Sharon Stone

No entanto, sinto-me como a Julie Roberts em Notting Hill quando diz ao Hugh Grant que é:

“apenas uma mulher a pedir a um homem que a ame”……………

Estranho pensar nisso num Sábado de manhã

Talvez seja por causa do sol aberto e sorridente….

Talvez tenha a ver com a posição da lua em relação a Marte, Saturno ou Vénus…..

Ou simplesmente, porque hoje me sinto bonita…..

Por dentro e por fora…...

sexta-feira, 12 de maio de 2006

O MEU SEGREDO




Hoje,olhei para o guarda-jóias, cheio de bijuteria colorida e pensei:

"Com coisas tão bonitas e garridas, para realçar a cor da pele e acentuar o brilho aos olhos, porque é que as deixo ficar aqui paradas?Que estupidez!"

Escolhi a que dava mais cor à minha indumentária – um vestido de ganga escura, com um top branco e saí para a rua, mais feliz.

Além disso, hoje é 6ª Feira, dia de eu tomar o meu chá aromático com o scone a escorrer manteiga.........

E, depois há um segredo.....

Por enquanto muito bem guardado no meu coração...............
Terá isto influência em eu querer embelezar-me ainda mais?
O tempo o dirá......
O tempo o dirá.........

quinta-feira, 11 de maio de 2006

ÍNDIOS E COWBOYS



Decididamente tenho que:

Ou emigrar para a Austrália

Ou aceitar um part-time
que ocupe algum do meu tempo livre.

Ontem pouco faltou para acender a fogueira,
fazer as pinturas de guerra com todos os rituais inerentes, preparar os machados, soltar um grito de gelar o sangue nas veias
e iniciar as hostilidades.
Sem esperar pela opinião do feiticeiro,
avançar para a guerra, sem pesar os prós e os contras....

Estou realmente a brincar com a situação,
a tentar não valorizar as queixas, as más interpretações...

Por isso, acho que vou alugar um filme de cowboys antigo
e deixar que um índio me rapte.....

Ou ser índia,
apaixonar-me perdidamente pelo cowboy
e desafiar os preconceitos da sociedade....

Ou, talvez a perspectiva aliciante de , inspirando-me em factos bastante reais, escrever o meu próprio argumento............

Ai, meu Deus, estou mesmo com a cabeça nas nuvens
..........mas é tão, mas tão bom.....

quarta-feira, 10 de maio de 2006

VOTO DE SILÊNCIO



Lá em casa, fez-se o voto do silêncio.
Ainda tentei negociar com as partes, mas a minha proposta foi recebida com monossílabos e um olhar muito duro.
Fiz uma retirada estratégica, cantarolei para disfarçar a derrota e fui jantar.
Sozinha, observei atentamente o voo rápido das andorinhas, encantadas pela limpidez de um céu azul muito pálido, quase transparente.
Convidativo a grandes divagações, que não fiz – deixei-me ficar ali, também eu fascinada pela beleza do entardecer e pela alegria das andorinhas.
Desta vez, não desejei voar com elas – segui-as com os olhos, vi-as afastarem-se cada vez mais até só ficar uma visão, uma memória feliz.
Porque continuo a sentir que estou nas nuvens.................

terça-feira, 9 de maio de 2006

SAUDADES


À Avó

Ficou vazio o teu lugar à mesa. Alguém veio dizer-nos
que não regressarias, que ninguém regressa
de tão longe.
E, desde então, as nossas feridas têm a
espessura do teu silêncio, as visitas são
desejadas apenas a outras mesas.
Sob a tua cadeira, o tapete continua engelhado,
como à tua ida.
Provavelmente ficará assim para sempre.
No outro Natal, quando a casa se encheu
por causa das crianças e um de nós ocupou
a cabeceira, não cheguei a saber se
era para tornar a festa menos dolorosa
se para voltar a sentir o quente do teu colo

Escolhi este poema, por causa da ternura que transpira em cada uma destas palavras.

O retrato perfeito de alguém que viveu, espalhou e quis sempre o bem dos outros.

Alguém que estará sempre presente......

Na nossa vida, nos nossos corações, na nossa memória.......

Alguém para quem, mesmo que ela o pense, o tempo nunca foi inútil.............

Como a minha Tia Maria, de quem falei aqui num outro Post e hoje, acordei cheia de saudades dela................

P.S.: De Maria do Rosário Pedreira "A Casa e o Cheiro dos Livros"

segunda-feira, 8 de maio de 2006

ATÉ JÁ



O slogan da minha operadora de telemóvel é muito pouco sugestivo.
O "Até já" pode significar "eu vou ali e volto dentro de minutos" e os minutos podem tornar-se horas, dias e até num adeus definitivo.
Ou os minutos que decorrem entre sair do local onde se está e chegar ao santuário do quarto
para continuar aquela conversa que é só para os nossos ouvidos.
Como já vivi as duas situações, é natural que esteja relutante em aderir por completo ao slogan.
No entanto, neste momento, acho que o slogan da Optimus se adapta mais ao meu estado de espírito.
Estou a "seguir o que sinto" – e confesso que ainda não sei bem o que estou a sentir.
Só sei que acordei nas "nuvens"
................................................

domingo, 7 de maio de 2006

TEMPO INÚTIL

Li, reli, repeti em voz baixa, escrevi e reescrevi aquelas duas frases do poema, mas não consegui entender a mensagem.

Discuti comigo mesmo; aborreci-me, abandonei o poema, deixei que caísse ao chão e adormeci.

Quando acordei, cheia de sede e dorida, por ter estado deitada numa posição incorrecta, o pobre do poema continuava desprezado no meio do chão, meio oculto já pelas sombras que o entardecer traz.

Voltei a ler devagarinho, soletrando cada letra, alongando cada sílaba e pensando numa música diferente para cada som.

Nada entre nós tem o nome da pressa”
“Entre nós o tempo desenha-se assim, devagar

com lentidão, mas aparente, porque a decisão terá que ser sempre tomada.

Estou novamente a desenhar o meu tempo, a recortar novas silhuetas, a estudar velhos projectos, rejeitados por medo ou conselhos prudentes dos outros, mas que representam agora uma alternativa para que o meu tempo neste mundo conturbado não seja inútil.
P.S.: Poema de Maria do Rosário Pedreira "A Casa e o Cheiro dos livros"

sexta-feira, 5 de maio de 2006

UM BEIJO DO SOL



A minha rosa "atraiçoou-me"; cravou-me os espinhos – correu sangue e houve um grito de dor.
Depois de um monólogo fascinante com a almofada, ponderando na sugestão dada por uma amiga, a responsável pela manutenção deste blog (eu!) decidiu "escolher" como símbolo outra flor.
Com aspecto frágil, pétalas aveludadas e numa profusão de cores, o amor perfeito mantém-se impávido e sereno à troça do vento; aguarda, apenas que este procure a outra banda.
Não perde a cabeça – não se lamenta; apenas oferece as pétalas ao beijo do sol.
Como a responsável pela manutenção deste blog também gosta de sentir os beijos do sol, a escolha é perfeita.
Deixo-vos aqui a minha nova flor – o amor perfeito – e um beijo, ainda com algumas lágrimas à mistura.
Porque a beleza da rosa é inesquecível!

quinta-feira, 4 de maio de 2006

PERFUMADOS

E, como "amanhã é outro dia" e "tristezas não pagam dividas", aqui fica uma rosa!
Uma rosa, de que eu gosto tanto e espero sinceramente que o seu perfume se derrame sobre quem aqui passe e que, bem sabem, está sempre convidado para o chá.
Perdoem-me as lágrimas, mas por vezes, a corrente de ar é tão forte que as portas batem com estrondo, os vidros das janelas estremecem e partem-se.
Os livros são derrubados, os cortinados ficam presos e entra poeira, que se espalha pelos móveis.
A chama da vela apaga-se, instala-se no escuro a confusão!
Quando se acende novamente a vela, não passou (para já) de apenas mais um susto!

JACARANDÁ



Encontrei este poema de Eugénio de Andrade

Tenho o nome de uma flor
Tenho o nome de uma flor

quando me chamas.
Quando me tocas,
nem eu sei
se sou água, rapariga,
ou algum pomar que atravessei.

E associei com esta citação, que encontrei há que tempos num livrinho muito interessante:

"A amizade é como o perfume das flores. Derrama o seu aroma sobre aquele que está em sua presença." (Dugpa Rimpoché)


Sem tentar dissecar o verdadeiro sentido do poema e da citação, isto lembrou-me de:

como eu gosto:

do cheiro de terra molhada, remexida, pronta para um novo ciclo
da relva cortada recentemente e cheia de gotas de orvalho
da flor do jacarandá que havia no jardim, lá perto de casa e que não vai florescer mais

Como a vida passa depressa, nos torna frágeis e nos faz sentir a falta de uma coisa tão simples, como o jacarandá do jardim, que "morreu" talvez por não ter tido o cuidado que merecia.

Quem é que se lembra de um jardim obscuro, numa zona da cidade, que embora próxima da Baixa, é pouco importante?

P.S.: Poema de Eugénio Andrade do livro «As Mãos e os Frutos»


SINAIS



A minha Mãe perguntou-me, um pouco a medo, se o meu aniversário era em Junho.
"Sabes" confidenciou-me com uma certa tristeza na voz "estou completamente baralhada e estava convencida que já estávamos em Junho."
Brinquei com a situação, sabe Deus a dor que me ia no coração e disse-lhe que NUNCA lhe perdoaria se esquecesse que o meu aniversário é no dia 26 de Maio.
"Aos anos que é minha Mãe, francamente!!!", mas nem um sorriso consegui que ela esboçasse.
Fechou-se como uma ostra, num mundo cheio de angústia e dor que ela insiste que eu desconheço.
Talvez; todos nós temos um código próprio de sentir e enfrentar a dor.
Por isso, um pouco à deriva e com a noite como testemunha, chorei amargamente.
Apesar de tudo o que me poderá acontecer nos próximos meses, preparar-me para este inevitável é o que me está a custar mais.
Não, acho que nunca vou estar preparada.........

quarta-feira, 3 de maio de 2006

ATÉ AO LIMITE



Estou cansada de ter tantos "ontem"!!!
Há dias em que me apetece esquecer que o "ontem" existiu;
há dias em que o "ontem" foi tão agradável
que é um prazer passá-lo novamente pela memória ao "ralenti".
O que aconteceu em Janeiro já não tem impacto em Maio.
Claro que não te esqueci;
nunca te poderei esquecer, mas deixaste de ter
aquela importância que tinhas.
Ensinaste-me como viver o amor doutra maneira
– mais simples, mais leal, mais honesta e eu desfrutei ao máximo desse amor.
Por isso, olho para esse "ontem" com muito carinho, um pouco nostálgica talvez – pois ninguém gosta de "perder" –
mas talvez mais enriquecida,
num novo universo rodopiando à velocidade da luz!

A SERPENTE E O SILÊNCIO



Ontem, o silêncio "sufocou-me" !
Como uma serpente enrolada ao meu pescoço, pronta a abraçar-me mortalmente caso eu desse um passo em falso.
Que passo em falso, meu Deus eu daria?
Não sei – ontem até tentei passar despercebida.
A única nota de cor era a camisa branca, que acabei por vestir num rebate de consciência para quebrar a monotonia do preto, para não acentuar ainda mais a magreza do meu corpo e da minha alma.
Ao fim da tarde, "perdi-me" no barulho indiscreto de Santa Catarina.
Fiquei ali, parada, tipo estátua, à procura dos últimos raios do sol, que me encontrou e me fez tornar novamente "parte" deste mundo irrequieto, mas aliciante!

segunda-feira, 1 de maio de 2006

"THE LOOK OF LOVE"

Tal como o amor não tem uma linguagem específica, as sensações também não a têm e fiquei céptica quando ouvi a expressão “vender sensações”.
O que é “vender sensações”?
Tal como o amor, a sensação é uma coisa muito íntima, muito pessoal!
Será, talvez a ligação entre o espiritual e o físico, entre o desejo e a paixão, entre a vontade e a verdade das coisas.
É o misturar das cores – o vermelho que se associa à paixão, o branco à leveza e o azul à tranquilidade.
O preto é a cor que apela ao segredo e à discrição
e o rosa???
Bem, o rosa é a minha cor pessoal, que acrescentei à palete das cores universais com que se pinta habitualmente o amor.
É o meu lado romântico a falar – escolher como tema “The look of Love” na versão de Dianne Krall e desejar que não me deixem partir.
Que não me torne apenas um nome de alguém, de quem se lembram vagamente…..