quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

PLANOS



2016... vou começar o ano com muitas perguntas... 

Se vou ter todas as respostas, não sei... E não vou gostar de todas as respostas...

Mas isso é inevitável... os chamados " acidentes de percurso" para os quais nem sempre estamos preparados...

Temos que os confrontar e tentar estabelecer um plano de acção... 

Depois, continuamos a viver, às vezes com mágoas e dúvidas, mas espero que estejamos mais sábios...

A única coisa que sei sobre o hoje é que acabo o ano sem stress; pude controlar o meu tempo e dedicar-me às minhas paixões, aos meus prazeres.

Como estar ontem na Foz a observar o Vento a agitar as ondas e as gaivotas a voarem baixinho...

FELIZ 2016

domingo, 27 de dezembro de 2015

COM LUZ



Hoje, acorda-se com Sol...

Contrariando todas as previsões.... Está um dia bonito de Sol...

Hoje, não quero pensar em nada... 

Nem no dia de amanhã... Nem em 2016...

Porque a única coisa que quero é que seja diferente.... 

Mais calmo, com mais luz...

Talvez devesse pedir mais do que isso... 

Talvez devesse escrever uma lista, planear cada minuto dos dias... 

Mas onde estaria a surpresa? Onde estaria a alegria da descoberta?

Por isso, vamos descobrir 2016 COM LUZ...




segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

SEMPRE


Hoje, é a vez de Vivaldi...

E porquê? 

Preciso de ter esperança... Dançar de Alegria... Rir como há muito não rio...

Libertar no silêncio a paixão... Traçar caminhos e concretizar sonhos...

Vivaldi é a escolha possível... 

Em Janeiro e talvez em Fevereiro... Ainda é muito cedo para falar em Março...

Obrigada por estarem comigo... 

Hoje, amanhã... Sempre...




 

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

DEUS DO OLIMPO



Gosto da palavra "perfeito"...

Para me lembrar como sou imperfeita... 

Para esculpir aquele momento em que nos sentimos um Deus do Olimpo....

Essa é a minha definição de "perfeito"... 

Mesmo sabendo como a vida nos faz tropeçar, sangrar e gritar... 

Tenham um Bom Natal e sintam-se como um Deus do Olimpo...


terça-feira, 15 de dezembro de 2015

ENCANTADO





Hoje, deixo o Mundo incomodado… 

Porque bati com a porta e decidi que ninguém entra aqui, neste momento encantado…

Onde só a luz e a música respiram e eu respiro também…

Quando a música termina e olho o Mundo que espera que eu fale… não consigo…

Pois nada descreve a beleza desse momento encantado….




sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

TRANQUILA



Ah, Bach...

Vagueio por caminhos invisíveis.... Flutuo...

Esqueço-me...

Sou um poema que se escreve na escarpa... 

Uma águia solitária que sobrevoa o penhasco...

O mar que dança na areia da praia...

Sou tudo... Sou nada...

Estou tranquila...

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

FÉNIX


Chuva!!! Finalmente... 

Um dia de chuva para ser preguiçosa e instalar-me confortavelmente no sofá... 

E ler...

Ler sem interrupções aquele livro que despertou a nossa curiosidade e se comprou sem pensar duas vezes...

Para viajar pelo enredo... 

Viver a história na pele de uma das personagens e amá-la ou odiá-la para sempre...

Mas sobretudo reencontrar a magia de ser eu própria... 

Abstrair-me do Mundo e entrar numa outra dimensão... 

Não é que eu não goste de viver neste Mundo, mas, às vezes, preciso de me esquecer...

Algures nas páginas de um livro... Para renascer tal como a Fénix...



sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

LIMPA



A vida...

A vida continua a surpreender-me, revelando-me o lado mais sombrio das pessoas...

Não se escutam?... Não se vêem?

Não, fazem apenas grandes discursos... 

Egoístas... Arrogantes... Impiedosos...

E eu lembro-me apenas dos conselhos da minha Mãe... 

Que nunca quis seguir por os considerar fora de moda...

Mas o respeito, a boa educação, a diplomacia nunca estão fora de moda... 

Nem tornam a minha vida vazia ou errada...

Porque tenho a alma limpa....







terça-feira, 1 de dezembro de 2015

ENCONTRO



Esta noite, queria...

Brincar com o Vento... Entregar-me por completo à tua paixão...

Queria que tudo fosse diferente do que está a ser...

Não sei onde estás... Também não tenho a certeza onde eu estou...

Nem sei se te quereria amar assim... Tão amarga... Tão desiludida...

Esta noite, afasto-me do Vento... Afasto-me de ti...

E não sei onde me vou encontrar...