sábado, 31 de dezembro de 2011

SALTIMBANCO

Dizem que levo uma vida de saltimbanco...
Não tenho “eira nem beira”,
ando pelas bermas da estrada e da vida.
Sabem lá se não gosto de andar assim,
fantasiada de ilusões,
recriando sonhos.
Os meus
e os de quem me pede para tocar...
Músicas de outros tempos,
que ninguém mais toca,
porque não sabe falar com o coração
a quem já só vive de memórias.
Eu sei,
porque a minha vida é assim:
ilusões e sonhos....

Foto cedida por José Neves

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

ANGÚSTIA

Hoje,
vou gritar violentamente…
Como se tivesse perdido,
o juízo.
Que alguém me escute,
mas que não seja o Vento.
Para que as palavras fiquem completas
e não sejam fragmentos, farrapos…
De uma angústia,
que não sei,
não consigo explicar



Foto de Adriano Costa (1000 Imagens)

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

ARROGÂNCIA

Abram alas, já disse!!!”
soa o vozeirão do Vento
na tranquilidade da noite.
Fujam, escondam-se!
Nada,eu perdoarei esta noite!
É minha!”
E desço pelos montes, em reboliço.
Invado, furibundo, os vales.
Exijo, arrogante,
obediência ao arvoredo.
 


Foto de António Jorge Nunes (1000 Imagens)

domingo, 18 de dezembro de 2011

RESPEITO

Rompo a escuridão,
com raios brilhantes e elegantes…
Numa dança diáfana, profana
que enternece os amantes e
perturba a oração
de quem pensa em Deus.
Imponho respeito,
com trovões violentos
e assustadores.
Ouço gritos e pedidos de clemência,
mas avanço,
decidido,
impiedoso
pela noite.


Foto de José Gama (1000 Olhares)



quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

HISTÓRIA DO VENTO

“Responde o que sentires”
diz-me o Vento quando passa por mim...
Mas eu fico sem saber
se isto foi apenas um sonho fugaz
como o Verão...
Despreocupado, alegre, vivo...
“Mas o que importa?”,
ri-se o Vento...
 

Foto de Bruno Alves, "Symphony of Light"

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

NOME

Como as horas são vagarosas, amor,
e como as palavras estão sonolentas,
sem sentido em mim.
Porque este é o meu momento…
A minha memória de ti,
e de palavras,
não precisa...
Só de ti,
do teu nome...
 


A autora é Nicoletta "Lovers"

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

SONHOS

Sente-me na tua noite.
Nega a fantasia dos teus sonhos.
Estou aqui e desafio-te.
Enfeitiço-te.
Seduzo-te.
Adoro-te.
Sem que nada me seja impossível.


Foto de Stanmarek

domingo, 4 de dezembro de 2011

POR AÍ

Ando a vaguear por aí…
Por entre beijos e desejos
escritos na palma da mão.
Sem que o tempo me preocupe,
me afaste do Sol,
me agrida numa noite de tempestade.
Se te procuro e não te encontro,
é porque estou mais longe
do que pensava…
Se falo de beijos e desejos,
é porque continuo a sonhar acordada.
E tenho as minhas mãos estendidas para ti.
Com mil beijos e mil desejos....


Foto de Graça Loureiro