quarta-feira, 30 de novembro de 2011

PERDA

Às vezes,
tenho medo de te perder
e deixo a luz acesa...
Para que me encontres
onde me deixaste...
Aqui, nas sombras do jardim,
escondida nos meus segredos,
aconchegada nas tuas palavras.
Para esquecer a dor,
a saudade que tenho do meu Pai.
Mas hoje, nada atenua essa dor
e já nem sei se a luz ajuda...
Não sei mais o que dizer;
não te encontro nas tuas palavras.
Apenas vejo monstros, fantasmas,
que não caminham pela luz,
que tenho medo de perder.
Porque me posso perder de ti....

O autor desta foto é desconhecido

domingo, 27 de novembro de 2011

IMPETUOSO

Nenhum toque é desnecessário;
todos são irresistíveis…
Nesse gemido sonolento,
de quem se amou febrilmente.
Em que fomos invadidos,
conquistados,
esmagados pelo prazer…
O prazer mágico do toque
que se sente, escorrendo pelo corpo…
Impetuosamente….


O autor desta foto é desconhecido

terça-feira, 22 de novembro de 2011

"SWEET"

Podia falar nos desejos,
que se escondem no Vento.
Ou contar as folhas,
que se espalham pelo jardim.
Podia explicar-te o que é “sweet”…
Ou encontrar palavras que rimem
com sensual
Mas quero amar-te…
Simplesmente...
Por esse facto...
O facto de amar....


O autor desta foto é desconhecido

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

CHEIA DE PAIXÃO

Quando a chuva se calar,
desafiarei o Vento.
Serei tão louca como ele;
entregar-me-ei à tua pele.
Definirei limites, que não cumprirei.
E quero que me lembres;
escutes a minha voz esta noite.
Quero que saibas como te amo,
como nunca pensei amar-te assim...
Tão louca,
tão cheia de paixão...


Foto de Pascal Renoux

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

PALAVRAS DE AMOR

Foto de Graça Loureiro



Escrevo-te no auge da noite.
Ainda com o sabor do desejo
nos meus lábios.
Escrevo-te no brilho da Lua Cheia,
com o suor insinuante do meu corpo.
Fecho os olhos e vivo-te novamente.
Os teus lábios em mim,
o teu corpo abraçado em mim,
as palavras de amor que se
murmuram e se repetem.
Incansavelmente


 

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

MERA MUSA

Quero...
Ser a tua Musa esta noite.
Ser a memória do teu desejo,
a euforia da tua paixão.
Ler o prazer nos teus olhos
e existir nas palavras exóticas,
com que te confessas à minha pele.
Quero...
Sentir os teus beijos perdidos em mim,
nessa vaga de calor que te diz -
mera musa não quero ser.
Quero ser quem amas...


Foto de Stanmarek

terça-feira, 8 de novembro de 2011

SEMPRE

Deseja-me intensamente,
ama-me loucamente.
Sempre.
Esquece os malditos “porquês”;
não penses nos malvados “se”.
Pensa apenas em mim...
Na sedução, na provocação
que deixo transparecer no meu olhar.
Seduz-me,
provoca-me também...
Porque eu sei que o simples acto
de te beijar não é um sonho,
é uma perdição...


O autor desta foto é desconhecido

sábado, 5 de novembro de 2011

Á MINHA ESPERA

Sei que estás à espera.

De uma palavra minha,
de qualquer coisa que dê, finalmente,
cor ao que pensas que eu sinto.


Mas o que pensas que eu sinto,
se deixei de te sonhar?
Se, nem para dentro de mim
consigo olhar?


O que posso eu dizer,
se deixei de me amar?



Foto de N Kellermann "N Sleeps" (Art Gallery Limited)



quinta-feira, 3 de novembro de 2011

TARDES DE OUTONO II

Invade-me a casa o Vento.
Traz a chuva e o frio,
esquece-se que gosto de luz
e apaga-ma.

Fico na escuridão,
só com os pensamentos.
Tudo o que escuto,
além do Vento.

Hoje, não vens.
Hoje, não sei onde estás.
Hoje,
só tenho memórias de beijos
e de palavras descoloridas.


O autor desta foto é desconhecido

terça-feira, 1 de novembro de 2011

TARDES DE OUTONO

Se é isso que queres,
fala-me do Outono.
Das saudades das tardes tranquilas,
só tuas e do enredo do livro,
por que te apaixonaste.


Eu gosto do teu sorriso,
nessas tardes de Outono.
Parece distante
para quem o vê de fora.
Eu olho-o com a alma,
e sinto-lhe a ternura,
de alguém que trata a vida,
como uma amiga.


Por isso, calo-me
e gozo o bem-estar
deste momento a dois...




Foto de Stanmarek