terça-feira, 1 de novembro de 2011

TARDES DE OUTONO

Se é isso que queres,
fala-me do Outono.
Das saudades das tardes tranquilas,
só tuas e do enredo do livro,
por que te apaixonaste.


Eu gosto do teu sorriso,
nessas tardes de Outono.
Parece distante
para quem o vê de fora.
Eu olho-o com a alma,
e sinto-lhe a ternura,
de alguém que trata a vida,
como uma amiga.


Por isso, calo-me
e gozo o bem-estar
deste momento a dois...




Foto de Stanmarek

9 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

ternura.

gostei.

beij

Sofá Amarelo disse...

O Outono traz nas palavras por dizer saudades das tardes tranquilas reescritas nos enredos dos livros que falam de sorrisos, de ternuras e da alma... porque estes são os momentos mais próximos das tardes de Outono!

Paixão Lima disse...

Tardes de outono matizadas de verde e castanho no vale do belo rio. Gosto do outono romântico e tranquilo ; o outono dos poetas.
Ler um livro, ouvir música ou meditar na contemplação da natureza quieta e mansa.
Ver, com olhos assombrados, o que Torga viu do alto de Galafura. Ter asas e voar alto, cada vez mais alto, para me sentir mais próximo do céu do que da terra.

Liene disse...

Sensações afloradas em tardes de olhares silenciosos e é essa cumplicidade que faz todo amor valer a pena...

Beijos, querida!

Tenha um dia de muita paz no coração

Liberdade. disse...

Olá querida!

belo!


"Por isso, calo-me
e gozo o bem-estar
deste momento a dois...

são momentos únicos!

tecas disse...

Marta, o seu Outono é de uma doçura fabulosa a contrastar com o dia de hoje. Ventos, chuva forte e trovoada.
O seu Outono é dos poetas...o da Natureza...é de Deus.
Bjito amigo e uma flor.

JPD disse...

Serão seguramente momentos exaltantes, tão perfeito é o poema que os aclama.
Bjs

Álvaro Lins disse...

Apesar de apreciar o Inverno, adorei o teu Outono.
Bjo

Nilson Barcelli disse...

Há tardes de Outono que valem a pena ser vividas a dois.
Mas as outras também...
principalmente quando a ternura se instala.
Magnífico poema. Gostei, como sempre.
Beijos, querida amiga Marta.