quinta-feira, 27 de agosto de 2009

TUAS


Gostava de escrever sobre magia.

Gostava de ser mágica e desaparecer.

Evaporar-me no ar,

transportar-me até às estrelas.



Teria, no entanto, saudades tuas.

De falar excitadamente e tu,

sufocares-me com beijos.



De te surpreender quando te beijo,

sorrateira,

na curva dos teus joelhos,

na dobra do teu cotovelo.







Não sei porque se diz "triste como a noite".

É quando sorrio mais.

Quando te olho de uma certa maneira, e

sinto a tua cumplicidade.

Depois, pego-te na mão e deito-te na minha cama.

Foto de Georg Suturin
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas.
Texto já colocado no WORLD ART FRIENDS

sábado, 22 de agosto de 2009

GLORIOSA - PARTE IV





Resolvi..
Com uma manhã tão gloriosa,
cheia de sol e sorrisos,
esqueci-me do que resolvi.
E, como me esqueci, resolvi deambular
pela praia e deixar que o mar me
mordesse os pés.
A flirtar comigo, o mar?
Um convite descarado,
para um tête-à-tête ardente?
Tão ardente como o que nos uniu ontem?
Em que voltei a desconhecer o meu corpo.
(Foto "164" de Georg Suturin)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)
(Texto já colocado no WAF)

terça-feira, 18 de agosto de 2009

DANÇA DE PRAZER - PARTE III



Quando me deito,


na cama macia e fresca,

já não guardo segredos.

Espalham-se nas linhas direitas

da almofada, vazios de sentido.

Revelam-se contra o teu corpo,

anulam-se e dispersam-se.

O que resta?

Os corpos,

os dois,

fechados

numa lenta dança de prazer.



(Foto de Aleksander Krivicij)

(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

(Texto já colocado no WORLD ART FRIENDS)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PRAZER OCULTO - PARTE II



Espero-te.

Algures.

Entre a proa do barco encalhado,

e a praia.

Desta vez,

não trago nada.

Nem histórias para contar.

Fico pela fantasia descoberta

na areia molhada.

Escrita pelo prazer oculto

de dois corpos a amarem-se

à beira-mar..

(Autor da foto: Steve Bingham)

(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

LOUCA INSENSATA


Espero-te,
com beijos insensatos
E, sempre com loucos desejos.

Sei,
que o meu corpo te fala
e te conta como,
eu deixo de ser sensata,
quando te sinto,
quando te penso.

Quero continuar a ser
essa louca insensata,
que te baralha,
ri e chora,
percorrendo o teu desejo,
navegando em ti.

Espero-te.
Nessa insensatez sensata do meu próprio desejo.

(Foto "Test" Domininique Lefort)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)
(Texto já colocado no WAF)

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

PORQUE NÃO CHOVE

























Hoje, diz-se que o dia é de Verão


Um dia de festa, de alegria

Porque não chove



Num monólogo absurdo

Talvez eu deva falar sobre isso



Mas, hoje, eu acordei com raiva

Cravada na pele

E escrever sobre essa raiva,

Sobre essa angústia

Posso escrever muita coisa



Mas, supostamente o dia é de Verão

A luz acaricia-me, pede-me um sorriso

Recebe, apenas, cinzas….





(Foto "Splash II" André Gouveia Paiva, Olhares.Com)

(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias Proibidas)

sábado, 1 de agosto de 2009

DE FRENTE


Há muito que não escrevo
sobre o pôr-do-sol.


Ou me sento em frente à janela,
pura e simplesmente,
para passar o tempo.

Hoje, é isso mesmo que vou fazer.
Descalçar-me,
sentar-me na posição de Buda,
e olhar o pôr-do-sol.

De frente.



E, sobre o que ele ler nos meus olhos,
prometo que não escreverei.




(Foto "Banho de Luz" Paulo Vieira, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)