quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PRAZER OCULTO - PARTE II



Espero-te.

Algures.

Entre a proa do barco encalhado,

e a praia.

Desta vez,

não trago nada.

Nem histórias para contar.

Fico pela fantasia descoberta

na areia molhada.

Escrita pelo prazer oculto

de dois corpos a amarem-se

à beira-mar..

(Autor da foto: Steve Bingham)

(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

8 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

"de dois corpos a amarem-se à beira-mar", para mim é o que de mais poético há. Pois adoro o amor, na sua forma plena, e o mar. Sou água, brisa marinha, onda.
Lindo, Marta, continue.
Beijos e o meu carinho,
Renata

Graça disse...

Lindos, estes dois últimos poemas... a espera, o amor, enfim, a beleza das palavras.

Um beijo, Marta

alice disse...

às vezes penso que o mar foi inventado por causa do amor :) um beijo, marta.

Patrícia disse...

O amor é mesmo assim... um prazer oculto.

Beijinhos Marta=)
Patrícia

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Serão 3 ou 4 poemas, Marta? Pergunto-lhe porque vamos publicá-los em nosso Blog, não? Não adianta dizer não. Venho aqui, copio a mão e publico, pois têm um beleza ímpar. São os melhores poemas seus.
Beijos,

PS: Acabei de publicar em nosso Blog um poema de que gosto muito. Espero que vc o aprecie. Publiquei agora porque já vou deitar-me.

Nuno de Sousa disse...

Lindo... mas que parte cheia de beleza e cor na tua escrita... um belo amarrar :-)
Bjs e uma boa noite para ti,
Nuno

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta, querida, se não for muito incômodo, pediria que vc fosse ao meu Blog pessoal e deixasse a sua opinião sobre um haikai que fiz.
By the way, adorei a escolha em publicar Machado de Assis, na sua vertente poética.
Beijos,
Renata

Nilson Barcelli disse...

Este poema e o anterior, no seu conjunto ou em separado, são belíssimos.
Sabes escrever com sensualidade.
Beijo.