quarta-feira, 29 de junho de 2011

NINGUÉM


Deixa-me que te fale…

Sobre o tempo e a vida…
O que levam e deixam em nós…

Um é um espelho cruel…
O outro, uma voz que nos condena…

Dizer que são orgulhosos e implacáveis,
é dizer pouco,
porque nada os detém…

Completam-se
e ninguém nos pode acudir…
Ninguém nos ouve gritar…

E, nunca temos a certeza de que é o fim…



Foto do álbum "Women" de  João Mateus (Via Facebook)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

TERMINA

Não sei o que será...
O que poderei dizer que é....
Quando leio o teu poema
e mesmo que não menciones
o meu nome,
é de mim que falas...
São minhas as palavras
escondidas no ritmo do verso.
Meu,
o prazer do corpo que ainda se escuta...
No silêncio que fica,
quando a brisa morre
e a noite termina.....


Foto do álbum de João Mateus "Silk on the Soul" - "Who are we" (via Facebook)

quinta-feira, 23 de junho de 2011

MISTERIOSA


E falo e digo-te o que sinto...
Ao estender-te as mãos, confiante...
Ao deixar que me vejas inteiramente...
O coração e a alma...
Não sei se me sinto só....
Sinto a tua ausência, é certo...
Sei que voltas e isso faz com que sorria...
Um sorriso profundo, misterioso,
porque, dizem, sou uma mulher misteriosa....
Não para ti.....
Porque, ao amar-te,
revelei-me....



 
Foto de Graça Loureiro

segunda-feira, 20 de junho de 2011

INTERMINÁVEL

A noite pode desdobrar-se
em cores brilhantes…
Nada já vemos ….
Nem sabemos muito bem quem somos…
Se apenas sonhadores
ou fantasmas do tempo…
Esse tempo, que de nós troça
e nos arrasta pelos corredores da insónia…
Quem somos nós, amor,
nesta noite interminável??
 

Foto do álbum de João Mateus, "BG Girl" (Via Facebook)

sábado, 18 de junho de 2011

NADA BANAL

Sei o quão banal soa…
Andar pela casa sem destino,
ficar indiferente ao “glamour” da noite
e falar só na tua ausência…
Queixo-me da minha saudade,
em palavras zangadas que depois rasgo…
Abraço o meu próprio corpo,
como se pudesse sentir ainda
o teu calor…. nada banal...


Foto do álbum de João Mateus "La Cantina" (via Facebook)

terça-feira, 14 de junho de 2011

FANTASIA

Quero...
Ter o teu beijo,
o teu suspiro lento e longo,
a vaguear pelos meus lábios,
no deleite da noite...
Na frescura da manhã,
antes de deixares a minha cama...
Ser o segredo que te acompanha
e te surpreende o sorriso...
A fantasia que passeia pelos teus dias
e alastra-se pela pele...
Quente,
húmida,
sedutora
em corpos já seduzidos.....


Foto do álbum de João Mateus (via Facebook)

domingo, 12 de junho de 2011

PONTOS E VIRGULAS

Hoje,
não respeito as regras do verbo.
Nem sequer a sequência lógica
das palavras na frase…
E os pontos e as virgulas?
Esqueci....


Mas as palavras,
cansadas e sofridas,
cercam-me...
Imploram-me que as escute...
Escrevo o que lhes vai na alma...
Sem pontos e virgulas...
 
 
Foto do álbum de João Mateus "Silk on my soul" (via Facebook)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

PECAMINOSOS

Levanta-se a voz no Vento...
Liberta-se a cor da Lua...
E eu???
Sorrio misteriosamente..
A pensamentos
ditos pecaminosos....
 
 

Autor da foto/imagem: Desconhecido (via Facebook)

sexta-feira, 3 de junho de 2011

ROTA



Esta noite…
Refugio-me em ti.
Conspiro no tempo…
Afasto-me do Vento.
Abro as minhas mãos,
em leque no teu peito.
Deixo que conversem com a tua pele,
delineiem a rota a seguir no teu corpo…
Discute-se a paixão e a tentação…
Cresce na noite o prazer…


Foto de Pascal Renoux