sábado, 28 de novembro de 2009

ESCOLHA






Desperto-te.
Despertam-te as minhas mãos,
tatuadas pela luz ténue da madrugada.
Sente-as passar pelo teu nariz frio.
Como fogem,
marotas,
do toque da tua lingua.
Mas voltam...
Serenas.
Doces.





Como doce é o meu beijo.
Com que me entrego
às tuas mãos
impacientes,
que repreendem
as minhas.
Depois,
suavizando o toque,
beijas-as...


Foto de Daniel Pedrogam "Play me" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas
Texto colocado no WAF

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PROMESSAS





Falar-te.

Dizer-te.



Comunicar-te,

o que as mãos,

ao resvalarem em ti,

sonham,

exigem,

retribuem.


Como, se num palco,

ao abrir da cortina,

a luz incidisse totalmente

nelas.










E, em gestos suaves,

discretos,

chamam-te.


Despem-te,

abandonam-se em ti,
lacrando segredos nas tuas.





Foto de Carlos Pereira (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

domingo, 22 de novembro de 2009

PÓ DA LUA




Não sei porque acordei.


Não sei com quem sonhei.


Nem porque me lembrei


do pó da lua.


Em que a onda do teu cheiro,


seguro de si,


do seu destino,


paira ainda.











Onde está o meu cheiro?


Por onde vagueia?


Na loucura do momento..


Marca-te também,


nesse pó da lua,


aquietando-te no meu peito.





Foto de Daniel Pedrogam "Just a Kiss" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

CHEIROS




Fico só com os cheiros.
Penetrantes, envolventes.
Fortes, poderosos,
sinais da tua ausência,
vestigios da tua presença em mim.



Hoje, não prometo nada.
Nem mesmo um sorriso.
Deixo fluir o tempo,
a vontade.
De te voltar a ter.
O teu cheiro,
novamente,
espelhado em mim.


Foto: Desconheço o autor. Recebida pelo HI5
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

domingo, 15 de novembro de 2009

IMAGEM





Não posso falar sobre a minha imagem.

Não posso dizer o que vê o teu olhar.

Posso repetir o que sinto,

quando me abraço ao silêncio da tua pele,

quando deixo

que o meu pensamento se emaranhe em ti.










Não sou inimiga do tempo.

Tenho pena,

às vezes,

que não haja tempo.

Para falar

ainda mais

sobre o prazer.

Esse prazer

que tem tudo

a ver contigo.

Com o teu pestanejar de olhos.

Com o meu riso feliz.







Foto de Graça Loureiro "In.a.Blink.of.An.Eye" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

LONGOS




Fecha-te à noite e vem.

Vem pelos longos e sinuosos caminhos

que atravessam o meu peito nu,

já perdido de desejos.

Não me sinto nua ou solitária,

pois nada há a dizer

quando te projectas em mim

com a cumplicidade do teu olhar.





Um beijo escaldante.

Um sorriso lento.

Um dedo que

continua a percorrer os lábios.

Carícias,

que as palavras não descrevem.

Amor,

sinto-as apenas

ocultas na pele




Foto de Daniel Pedrogam "Sinto-te no infinito" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

domingo, 8 de novembro de 2009

LUCIDEZ


Não sei, amor,
o que queria escrever.
Queria ser ousada,
escandalizar-te até.
Mas eis que sinto o maldito rubor,
nada cativante,
a amanhecer em mim.
Fico parada,
como que abraçada
ao meu próprio corpo,
que sinto gelado.




As tuas mãos em mim..
Fascinam-me.
Gemo quando as revejo nas minhas.
Vibro quando me perseguem
na minha nudez mais secreta.
Não sei se perdi a lucidez, amor.
Desenvegonho-me em ti.
No oculto prazer de amar.

Foto de ABrito "Coração Espelhado" (Olhares)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

ONDE QUISERES




Se me beijasses agora?

Neste momento, em que a noite parece

indecisa,

insegura com a vinda da chuva?


Beijar-te-ia também.

Relaxaria todo o meu corpo contra o teu.

Confessaria todas as minhas vontadas na tua pele..

Enroscar-me-ia e apagaria a luz,

quando a chuva nascesse.



Afagam-me as tuas mãos bem abertas,

respiram contra a minha pele,

provocam-na.

O teu prazer transpira no meu e eu peço-te,

baixinho,

tão baixinho que duvidas.

Beija-me,
onde quiseres.

Na boca,
no corpo.

Onde quiseres.





Foto de Daniel Pedrogam, "O Canto dos Cisnes" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

Texto colocado no WAF