segunda-feira, 28 de junho de 2010

CALEIDOSCÓPIO




Os caminhos da paixão, meu amor, são como
as cores baralhadas e fechadas num caleidoscópio.
Desdobram-se em figuras que nunca são iguais e,
tal como a vida, revelam-se autênticas surpresas.
Há palavras tuas, juntamente com um certo olhar,
que fazem com que sonhe acordada.
Fascinada.
Hipnotizada.
Pelo sonho que é sempre o mesmo: viajar em palavras
ousadas, intrigantes que desdobram
os caminhos da paixão. A minha.


Foto de IMustBeDead "Morning Sonata" (DeviantArt)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias, totais e/ou parciais, proibidas


sexta-feira, 25 de junho de 2010

DENSO



Como posso ter medo de dizer "amo-te"?


Talvez porque dizer "amo-te"


é uma explosão, uma confusão.


É como se perdessemos o equílibrio e


nos refugiássemos no desespero da dúvida,


na ansiedade.


Como se tivéssemos desaprendido tudo


e tivéssemos que recomeçar a viver,


desbravando os densos caminhos da paixão.


Foto de Michellemonique "Temptation" (DevianTArt)

Textos protegidos pelo IGAC -

Cópias, totais e/ou parciais, proibidas

segunda-feira, 21 de junho de 2010

ATREVIDA



Não sei porquê.


Olhei para as palmas das minhas mãos,


e desejei que alguém me lesse o destino.


Me falasse abertamente de tudo


o que te quero confessar


e não consigo.


Esta paixão atrevida,


este amor louco,


escondido nas palmas das mãos.


Que tu beijas,


apertas contra ti,


e esperas.


Porque dizer "amo-te"


parece simples e doce.


Mas eu estou cheia de medo.


Foto de Pascal Renoux "Endormie"

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias, totais e/ou parciais, proibidas

quinta-feira, 17 de junho de 2010

DESCARADO







A perfeição pode ser monótona,

mas o teu cheiro continua descarado.

Sem limites, transcende-se,

não só pelo meu corpo,

pelo meu próprio cheiro,

pela minha alma também.


Recordo-o, tenho-o em mim

em momentos inesperados.

Até quando me olho ao espelho,

afasto o cabelo da testa, e

reparo em pormenor, como se

fosse a primeira vez,

no castanho dos meus olhos.



Foto de Graça Loureiro, "I looked at you" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias, totais e/ou parciais proibidas

segunda-feira, 14 de junho de 2010

OLÁ MUNDO


O meu nome não interessa.

Se sou traquinas, malandro??? Não duvidem!

Se serei famoso e porquê? Ainda é muito cedo,

para que me aplaudam de pé...

Se é que algum dia o farão, porque o hoje

brilha tanto,

tenho tantos brinquedos e amigos,

estou tão feliz e sinto-me tão livre,

que nem sei como me convenceram

a posar assim!

Boné na cabeça, demasiado grande,

mas que me dá imenso gozo!

- Dá para perceber, não dá??? -

Uma camisola confortável.

As flores na mão e aqui estou eu.

OLÁ MUNDO


Foto enviada por e-mail (desconheço o autor)
Texto já colocado no FACEBOOK

Textos protegidos pelo IGAC
- Cópias, totais e/ou parciais, proibidas

quarta-feira, 9 de junho de 2010

SÓ ISSO



Talvez tenha exagerado
na sobriedade do vestido...
Mas o vestido é perfeito;
é discreto como só
o preto sabe ser.
É de seda;
deixa adivinhar as formas
do meu corpo.
Mas só isso.
Vim dançar um tango;
tenho simplesmente
que o deixar
expressar-se
no meu corpo....




Imagem do Google - desconheço o autor
Textos protegidos pelo IGAC -
Cópias, totais e/ou parciais, proibidas


sábado, 5 de junho de 2010

MESMO SENTIMENTO






E, de "Pasión",
continuo a falar...
A seduzir,
a ser seduzida.
Arrebatada,
conquistada.
Palavras idênticas,
mas o mesmo sentimento.

Gosto de te sentir assim,
bem junto do meu corpo.
Na mesma carícia,
no mesmo movimento
de sedução.



Imagem do Google (Desconheço o autor)
Textos protegidos pelo IGAC -
Cópias, totais e/ou parciais, proibidas