sexta-feira, 3 de junho de 2011

ROTA



Esta noite…
Refugio-me em ti.
Conspiro no tempo…
Afasto-me do Vento.
Abro as minhas mãos,
em leque no teu peito.
Deixo que conversem com a tua pele,
delineiem a rota a seguir no teu corpo…
Discute-se a paixão e a tentação…
Cresce na noite o prazer…


Foto de Pascal Renoux

7 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Poema belíssimo.
Onde a sensualidade beija cada verso...
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

Nilson Barcelli disse...

PS:
Se os versos ficassem mais juntos, seria bem melhor... ajuda à compreensão...
Beijo.

Paixão Lima disse...

Belo na sensualidade. «Cresce na noite o prazer...». O prazer não precisa de luz ? Talvez porque o prazer não se vê, sente-se.

Sofá Amarelo disse...

A noite é a verdade pois é de noite que se conspira no tempo e se abrem as mãos e se conversa com a pele e se delineia a rota a seguir pelo corpo, onde a tentação cresce no prazer... refugiando-nos em alguém...

Secreta disse...

Cresce, floresce, propaga-se...
:)

© Piedade Araújo Sol disse...

a sensualidade no poema, belissimo!

um beij

ZezinhoMota disse...

Bonito poema que sobressae pelo seu ar de mistério...

Feliz fim de semana

(É sempre agradável reencontrar as pessoas que nos acompanham na internet longos tempos)

Bjnhs do ZezinhoMota
"O Dia Mundial da criança"
A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1.blogspot.com