terça-feira, 8 de novembro de 2011

SEMPRE

Deseja-me intensamente,
ama-me loucamente.
Sempre.
Esquece os malditos “porquês”;
não penses nos malvados “se”.
Pensa apenas em mim...
Na sedução, na provocação
que deixo transparecer no meu olhar.
Seduz-me,
provoca-me também...
Porque eu sei que o simples acto
de te beijar não é um sonho,
é uma perdição...


O autor desta foto é desconhecido

8 comentários:

LOURO disse...

Olá Marta!

Belo poema!!! Um hino ao amor...
Parabéns...Gostei!!!

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Daniel Costa disse...

Marta

O poema configura sonho, amor e romantismo, aliás como é a tua bonita tónica.
Beijos

Secreta disse...

A "perdição" que todos desejamos!
:)
Beijito.

© Piedade Araújo Sol disse...

a sensualidade em alta.

gostei!

beij

Paixão Lima disse...

Muito bem !
Assim é que deve ser «sempre». Que se lixem os «porquês» e os «ses».
Amar «sempre» o que gostamos de ver, como amar «sempre» até o que não vemos, mas que vemos com os olhos que a terra não hão-de comer.
Gostei !

Liene disse...

Acho que é isso...tantas vezes as pessoas se prendem aos 'contras' e perdem a oportunidade da entrega plena. Amar é se tornar possível, sempre!

Fico feliz com sua carinhosa presença no meu cantinho...

Um beijo, querida
Tenha um lindo dia de paz

Sofá Amarelo disse...

'Ses' , 'porquês', 'ondes', 'comos'... não deviam existir quando a sedução transparece na provocação do olhar porque os beijos nunca são sonhos, são sempre perdição...

Nilson Barcelli disse...

Os "ses" e os "porquês" deitam muito amor a perder, quando o melhor é sempre a perdição...
Excelente, parabéns pela tua inspiração.
Beijos, querida amiga.