terça-feira, 14 de agosto de 2007

FALA O VENTO - PARTE II
















Hoje estou de mau humor………………
Selo os caminhos da montanha………….
Monto armadilhas….gelo as cascatas………………………



Não ME desafiem………………….



Calo a estrela que insiste em dizer que..
Por mim apaixonada está……………




Mas o que é que ela sabe do amor?
O que sabemos nós do amor?
E sofrer de amor?




Esquecer aquele olhar…
Magoado, sofrido….
Como?





P.S.: Imagem tirada da Net



(Continuação do post anterior)


P.S.: O Márcio do blog "O Canto do Desconhecido" ofereceu-me um "Oscar".

Ao Márcio - obrigada pelo prémio, pelo carinho..

A todos por estarem aí, lerem o que eu escrevo e me ajudarem...

7 comentários:

.:mÁrCiO:. disse...

Tens que começar a percorrer as montanhas da floresta... e respirar fundo!

A escrever assim, não é difícil ficar indiferente a esta escrita!

Gostei dessas interrogações... afinal, fala-se tanto... mas lá no fundo ninguém é capaz de explicar!

Como não sei... mas com o tempo talvez!

Beijinho*

C_britto disse...

Marta,

“O que sabemos nós do amor?”

Só sei de incerteza até ao momento.

Há quem acredite que o amor por só está inteiro sempre.
Não, não é possível!

Nunca seremos inteiros sozinhos.

(perfeito como sempre Marta!)

(a)braços querida.

Alexandre disse...

Nem nós sabemos do amor, nem as estrelas sabem do amor, ele chega de mansinho, com aqueles pézinhos envoltos em algodão puro ou num linho macio como púrpura, e embora tão macio deixa marcas tão profundas! Que sabemos nós do amor???

Menina do Rio disse...

O amor não se sabe; sente-se...

Não fique triste nas despedidas, pois ela é necessária, antes do próximo encontro. E o reencontro depois de momentos, ou de vidas, é certo para os que são amigos. (Richard Bach - Ilusões)

Thunder disse...

A natureza é que paga esse mau humor!
Cada um vê e sente o amor de maneiras diferentes (acho eu) porque ninguém o consegue definir ao certo!

fernando disse...

Não sabemos nada do amor.
Não tem significado, é uma coisa irreal que só sentindo para saber.. E quando se sente, também não sabe explicar!!
Sucesso Marta!
Beijos
Fernando.

TMara disse...

se me permites fico contigo, no leve sorriso.
Doce. Doce escrita por sensível e ávida de ternura.
Bjs
Luz e paz