terça-feira, 28 de agosto de 2007

HORAS MISTERIOSAS







Esqueço-me….





despeço-me das horas…





Essas horas que, misteriosamente
desaparecem….





Como… para onde…
ninguém sabe….





Ninguém as consegue seguir...





e as horas tornam-se…





Indecifráveis…





misteriosas…





enigmáticas….





Esquivas….





Diferentes… encerram razões próprias
num silêncio mortal
ou amigável………..





Essa hora que começa
quando me encontras….
E acaba quando comigo tudo terminas………








P.S.: Imagem tirada da Net

7 comentários:

Paula Raposo disse...

E essas horas passam sempre tão depressa...beijos.

.:mÁrCiO:. disse...

Porque tudo tem um princípio e um fim...
... é preciso, ou temos o desejo de, desligarmos do mundo!

un dress disse...

esquecer as horas marta.

apenas...viver-lhes dentrO...









beijO

Jasmim disse...

Pois é Marta, mas os anos ensinam coisas que os dias desconhecem e as horas ainda mais. Deixa seguir o tempo não o aprisiones ...
bjos
jasmim

eremita disse...

dada a unidade do espaço-tempo, as horas só são vividas no nosso céebro. São construções nossas, mas não menso doloroso seu passar, por vezes...Ou sua ausência.
Fraterno abraço

Alexandre disse...

Mas será que as horas existem ou são apenas reflexos do nosso mundo anti-natural? Eu preferia pensar que as horas são indecifráveis, apenas máquinas que o homem programou para se suicidar lentamente...Odeio as horas... e os minutos!!!

Muitos beijinhos!!!

C_britto disse...

Marta,

“Essa hora que começa
quando me encontras….
E acaba quando comigo tudo terminas”


Às vezes ficamos assim no meio da vida, misteriosamente sem saber aqui horas queremos pára, ou aqui horas terminar.

.......


beijooss.