domingo, 12 de agosto de 2007

FALA O VENTO - PARTE I






Fala o vento....



Tudo lhe disse...



Falei num tom quente... .terno....



Bajulei-a...seduzi-a.....



Ela fechou os olhos...senti o corpo dela relaxar,



ficar mais descontraído,



procurar uma posição mais confortável no sofá...



Pensei "Ela vai ceder; vai perdoar-lhe tudo".....



mas ela abriu os olhos...encarou-me e eu vi...



Dor...uma dor surda, dorida....



Uma ferida aberta....envergonho-me do papel que desempenho...



Posso ser irreverente, trocista.....desafio tudo e todos....



Mas magoar alguém...com uma dor tão funda, tão entranhada...



Desapareço....rapidamente....



e até derrubo, ao passar...




violentamente...........



quem a ousadia de tal proposta me fazer.......
teve.................





P.S.: Imagem tirada da Net

9 comentários:

.:mÁrCiO:. disse...

Palavras que têm tanto de belas, como profundas!

Meninuh Kikuh disse...

tão bonito ;)

Continue assim

bjnho

fernando disse...

Querida Marta!
To te conhecendo agora, e vejo que vc é pura poesia.
Bem disse a nossa amiga Conceição.
Abraços.
Fernando.

starxandra disse...

Excelente! Gostei!
Beijinho.

belakbrilha disse...

Marta
o vento por vezes também é suave,
traz carícias
nem sempre é portador de más notícias
...muitas vezes é companheiro!

Está lindo!

Continua...

bjs

PEDRO disse...

Linda Marta!

Mio amore.... o seria de nós sem vento... sem tempestade.
Às vezes o vento é tão forte que chega a ser tempestade, mas é também no meio da tempestade que acabamos por descobrir, ou melhor encontrar, o vento suave que nos faz voar.
Beijinhos .

Entre linhas... disse...

O vento nem sempre é forte,nem tempestuosos,por vezes é mansinho om ligeiro sabor a brisa.
Bom início de semana amiga
Bjs Zita

Menina do Rio disse...

Eu gosto dos ventos, mesmo os tempestuosos...
Envio-te um beijo numa brisa leve.

Até

Alexandre disse...

A cumplicidade entre o vento e quem escreve... talvez irreverência... talvez ousadia...