quinta-feira, 9 de agosto de 2007

TALVEZ AMANHÃ - SOZINHA (PARTE II)










Ensaio discursos,
redigo mensagens....

Procuro mil palavras,
que não te ofendam,
que te digam
que não entendo o que se passa...

Essa raiva que te está a ferir e a interferir na nossa vida...
Vou sair...vaguear por aí...
Um passeio sem destino...à chuva....sob o sol escaldante....

Sentar-me na areia,
numa esplanada,
ler ou apenas olhar em frente....

Talvez te vá encontrar...
Talvez agora consigas partilhar
essa angústia que te afasta de mim......

Talvez me faças rir,
deliciada novamente
com os teus discursos espirituosos...

Ou talvez não aconteça nada...
e eu volte sozinha para casa........



(Continuação do post anterior)



P.S.: Imagem tirada da Net

6 comentários:

Lia disse...

Às vezes precisamos dessa distância para decidir até onde estamos dispostos a lutar...
Precisamos afastar e ficar sós, e também assim crescer...
Descobrir até onde somos nós...

Um beijo

C_britto disse...

Marta,

Há dias que o amor vem.
Há dias em que ele definitivamente está perto.
Há ainda outros, confusos, e ele se isola.
Quase foge....

Mas há ainda outros dias.
Em que tudo se repete.
Por isto, acho glorioso viver assim, sem saber

(como será o amanhã.)

Lindo como sempre !!!

beijooss querida amiga

Paula Raposo disse...

Senti cada palavra destes teus dois posts...beijos.

Carmem L Vilanova disse...

Lindos posts, minha querida, embora muito tristes, solitário, mas nem por isso, menos belo...
Um lindo fim de semana para ti, minha linda... com toda a alegria a que tens direito sempre...
Beijos, flores e muitos sorrisos para ti!

Amita disse...

Lindo!
Por vezes, uma estrada � criada sob as gotas de luz do sonho que uma simples palavra espa�a.
Daqui te mando a energia de um ameno sorriso e, minha amiga, agarra-o.
Com carinho, um bjo e um doce fim-de-semana

Alexandre disse...

Na divagação toda a antítese é possível,estar e não estar ao mesmo tempo, rir e chorar em simultâneo, passear à chuva debaixo de um Sol escaldante, ler ou apenas olhar em frente...

Divagar é navegar pelos rios da ilusão!!!