quarta-feira, 5 de julho de 2006

CONTINUAR A VOAR



Inspiro profundamente e retenho o ar até que o próprio procura libertar-se, encontrando facilmente o caminho de regresso ...

Esvaziando os meus pulmões, lenta, docemente, como
uma carícia...

e eu continuo de olhos fechados....

meditando e concentrando-me
para completar o ciclo....

Juntando as palmas das mãos,

sentindo a pele,

fresca e macia ao toque, porque

a paz interior que me toca interiormente,

espalha-se e

cada poro da minha pele respira – a

E, tenho a certeza de que, tal

como o flamingo ou o beija-flor,

vou continuar a voar.....

ao meu próprio encontro
e ao teu........

5 comentários:

Maresi@ disse...

Voa... nao te rpendas por amarras invisiveis... aos niossos olhos, mas que existem... deixa tua alma esvoaçar...
beijo Maresi@

Ant disse...

No livro "estranho numa terra estranha" há o conceito de grocar.
E tu estás a grocar...
Ah não tens que ler o livro... O autor? não recordo o nome e é difícil de escrever.. Heinlean (?).Na net deves encontrar...

dreams disse...

voa...
sonha e sê feliz...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Sandra disse...

nunca deixes de voar...irás encontrar o destino que procuras!

Beijos

Su disse...

:) muito muito bem escrito, gosto de te ler!

n pares de voar...