segunda-feira, 24 de julho de 2006

APAGAR A LUZ



Pensamos, às vezes que a luz se apaga...

Mas às vezes,
encontramos uma outra fonte de luz...

Com uma outra luminosidade, com um brilho diferente que nos cega, mas depois os olhos habituam-se e conseguem vislumbrar cores novas, dimensões reais e irreais,
um arco-íris renovado, redescobrir pinturas, refazer segredos....

Pensei em te pedir para ficares comigo esta noite...
E sei que ficarias....

Mas não seria justo, pois não?

Nem para mim nem para ti....

Por isso,

acordei hoje, sozinha, desmembrada,

porque perdemos já a sintonia que preenchia os nossos dias.

Mas o horizonte não fica longe....

2 comentários:

Su disse...

:)

tem um poema lá no meu "oxigenio" para ti, para respirares do meu ar, qd o encontrares diz...

Bejo de boas notches!

linda.

AS disse...

O horizonte é já ali!...

Um beijo grande!