terça-feira, 11 de julho de 2006

LUMINOSIDADE DA NOITE



Ontem a noite estava límpida...

Sem brisa, sem nuvens e

nem mesmo a lua se atreveu a quebrar

a luminosidade que a própria noite criou...

Nem a luz acendi....

Fiquei sentada no chão a gozar e a escutar o silêncio da noite....

Na mente, volteava a frase que,

na aula de yoga, a professora repetiu...

"Todas as tentativas são sucessos" e

eu pensei em todas as minhas tentativas, nas que

deixei tornarem-se fracassos e as

que são verdadeiros, pequenos sucessos...

Se bem que nunca vá esquecer a culpa e o remorso,

que, em tempos, vandalizaram a minha vida,

aprendi a escalar montanhas...

Montanhas, que na hora mágica

em que o sol e a noite se encontram,
ficam azuis.

Onde, agora plantei cerejas,

porque descobri o verdadeiro significado da

paixão..

6 comentários:

Teresa David disse...

Belissimo este texto poetico onde surge a força e não o desânimo. Também fiz yoga mts anos atrás, e até hoje sinto o bem que me fez para ter encontrado uma serenidade, e força para seguir sempre em frente, únicas.
Obrigada por aderir a visitar a minha expo e gostava de lhe dizer que na minha opinião a arte não é para perceber, mas sim para nos sensibilizar, gostamos ou não do que vimos, e chega. Sempre vivi rodeada de quadros meus ou dos outros pois também são paisagens para olhar e nos apaziguar. Logo deixemos o profundo entendimento das técnicas para os críticos oficiais das artes. Eu até sou autodidacta, comecei a fazer e pronto!
Um abraço
Teresa David

125_azul disse...

Agora plantas cerejas e eu só te desejo muitas noites assim! Beijinhos

Pitucha disse...

E tenho a certeza que quando descobriste o signoficado da paixão a lua sorriu e piscou o olho!
Beijos

Peter disse...

Vejo pelo texto que és uma lutadora. A propósito de cerejas: quando aqui cheguei, comprei uma porção grande, pois gosto muito, de modo que tenho-as comido ao almoço e ao jantar. Claro que a comida compro-a feita e, quanto à loiça suja, vai-se empilhando. Estou a ganhar coragem para a lavar.

Beijo

justine disse...

óptimo sentir-se assim...
ao encontrar a paixão...
a vida sem paixão não faz sentido...

um beijo
justine

Su disse...

Cerejas! Q saudades de cerejas! Aqui agora é tempo de tangerinas, unicas por sinal, n ha nada igual ás nossas tangerinas!

Já les-te o livro???

:)

beijO