sábado, 11 de fevereiro de 2006

S VALENTIM

Eu a pensar que ia receber no Dia de S.Valentim aquele casaco de malha fininha, verde desmaiado…

Se o quiser, terei que ser eu a comprá-lo, pois estarei novamente sozinha nesse dia.

Pouco me importa, por isso, se codorniz com molho de chocolate é ou não o prato ideal para o Dia dos Namorados – nem gosto de codorniz nem de chocolate.

Impossível de acreditar?

Mas é a pura verdade –
há anos que perdi o prazer de trincar uma barra de chocolate, de a deixar derreter na boca e misturar-se com a saliva e só então, engolir.

Não sei o que aconteceu; tenho outros prazeres….

Como, por exemplo enviar um cartão a alguém, só pelo gozo que me dá de vasculhar e escolher o mais engraçado entre os milhares que há à disposição e saber que o vai apanhar completamente desprevenido.

Nunca sabe se o vai receber e se o receber, o que é que eu lhe vou dizer.

Não há nada entre nós; somos apenas amigos, o que intriga muita gente, que nele só vê o lado negativo.

Não vou falar desse lado negativo – conheço-o bem e embora seja feio responder a uma pergunta com outra, à pergunta que desejam ardentemente fazer e não têm coragem, resume-se a isto:

Onde estavam quando eu mais precisei de um amigo?

2 comentários:

..junto num PEDAÇO só o TEU coração.. disse...

ola,tou de passagem pra dar uma vista de olhos por aki.gsto do k vejo.da tua forma cm escreves.nao pares de escrever,de te espressares.sempre k me seija possivel irei passar por aki,pra te deixar os meus comentarios sinceros. incertezas: ..uma vez mais me sento neste meu silencio..perdido..nas paisagens k nao vejo..esquecido de que possa haver desejo distante de mim mesmo,ha mto tempo e sabendo k outro dia vai nascer inevitavelmente branco e surpreendente afogo o meu cansaço na torrente das horas que em mim passam sem viver;uma vez mais me entrego a ilusao do sonho que em mim,nasce sem razao onde o meu sonho nao tem fim..e sentado aki..eu..neste meu silencio..a minha solidao,abraço no meu peito a calma escuridao e ha mais um dia que anoitece em mim.(bubi).

Descamisado disse...

Pode ser que não o recebas, pode ser que o checolate se tenha tornado amargo ou mesmo insensivel ao teu paladar. Como a vida se pode tornar tambem. Mas não seja por isso que esqueças que existe mais do que essas coisas passsageiras. A vida dos pequenos prazeres e atenções não pode depender dos outros, tem que ser nossa. Não vamos deixar de a viver só porque socialmente não somos isto ou aquilo. Somos seres humanos com direito à indiferença para com quem não nos compreende. E quem sabe a surpreendida sejas tu? bjs