segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

ESCREVO-TE III


Sabes, ao reler um dos primeiros posts que aqui publiquei, encontrei esta citação:
A amizade é:
"Como o perfume das flores.
Derrama o seu aroma sobre aquele que está em sua presença
"
- Dugpa Rimpoché
e por esta cabeça maluca passou a ideia - pouco provável - de que o nosso destino será acabar juntos.
Não esqueci nada do que me disseste quando, a brincar, abordamos o assunto, mas se os meus "affaires" correm mal, eu "escondo-me" nos teus braços e fico lá até sarar a ferida.
Sei quando estás preocupado; tu fazes-me rir quando estou aborrecida!
Nunca te esqueçes dos meus anos e sabes muito bem que se hesito entre um livro e um perfume, o livro vence a partida.
Temos tudo para ser um casal perfeito; por isso, para não andarmos aí aos trambolhões, não queres reconsiderar?

P.S. Tal como os outros dois, este post foi escrito como se fosse uma carta. Encerro assim, porque não há dois sem três, uma experiência!

Sem comentários: