terça-feira, 6 de junho de 2006

PIRÂMIDE DE CALOR



Sentar-me como Buda e fechar os olhos é agradável...
Erguer os braços, juntar as palmas da mão e construir uma pirâmide não é um mistério insolúvel...

Mesmo visualizar um cordão dourado, a que juntei um fio vermelho, a prender-me os pulsos e puxar-me para cima, na direcção do sol..........
Contudo, a certa altura, o meu fio rebentou e os braços obedeceram à ordem muda do corpo, caindo pesadamente e desfazendo a sensação de bem estar e harmonia que começava a invadir-me.
A razão para um desfecho tão dramático de um exercício, que nada de temeroso encerrava, foi o calor sufocante da sala de aula, sem qualquer tipo de ventilação!!!
As pequenas gotas irritantes de suor passearam-se descaradamente pelas palmas das minhas mãos, humedecendo o fio invisível que indicava graciosamente à minha pirâmide a direcção do sol................
Escusado será dizer que a minha aula de yoga ficou arruinada..........

5 comentários:

Ana disse...

Oh, assim não vale! Uma aula em que é suposto relaxares e saires de lá ainda pior!

Beijinhos

Ant disse...

isto tem dias... ás vezes não há yoga que aguente. hehehe
beijo

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Como é horrivel uma sala sem ventilação :(

Como te compreendo!!

Beijokas

a lice disse...

Assim não há condições...:)

AS disse...

Mais valia teres ido para a
praia....


Um beijo Marta