segunda-feira, 5 de junho de 2006

NO TRILHO DO SOL



Perguntaram-me se eu estava a escrever uma carta ao meu amor..........
Como se uma coisa tão pessoal, tão privada, tão intima eu escrevesse à vista de todos.......
Há coisas para as quais não se encontram palavras....
Há coisas que só se sentem, para as quais é absolutamente necessário estar em sintonia, a tal sintonia de que falo e procuro......
Bem sei que pode ser ilusão, bem sei que pode ser um castelo de areia que o mar impiedoso conquista...
Mas também sei que é possível reconquistar-se o que o mar levou....
Sujando as mãos de areia, escavando bem fundo..........
No trilho do sol..............
Onde o encontro...................
Porque ambos gostamos da luz e dos sorrisos do sol
!

7 comentários:

Descamisado disse...

Todos os dias escrevemos cartas de amor quando fazemos bem aos outros por cada momento que partilhamos, por cada sentimento que deitamos ao vento e esperamos seja beijado pelo Sol. Gostei. Bjs

Ant disse...

às vezes é preciso esperar para assentar a poeiria.
Reconstruir a partir de uma espécie de zero.
A espera é...

Ana disse...

Tens toda a razão. Tenho que recomeçar algo também, recomeçar a viver sem uma pessoa que significou muito para mim durante muito tempo, tenho que enfrentar a vida adulta que aí vem, o emprego que tenho que encontrar. Tudo isto, apesar do coração ainda partido! Mas vou conseguir!!!

Beijinhos

125_azul disse...

E depois os beijos que aqueceram ao sol, aquecem tudo ao redor... semana feliz.

Pitucha disse...

Um grande beijo de mais uma adoradora do sol...

Carlos disse...

As tuas mãos acariciam
O meu rosto,
Deslizam
Pelo meu corpo
Sinto o sabor
Da tua boca.
Perdido de amor
Simplesmente louco.
Sinto o teu perfume
A tua pele suada
E um som de queixume,
Mistura-se a uma balada.
De repente fixo o teu olhar
E beijo-te com ternura
Sem limites para dar
Amor com loucura.

AS disse...

A luz e o sorriso do sol iluminam a alma e acariciam o corpo...

Um beijo grande Marta...