quinta-feira, 1 de junho de 2006

CIFRAS E CÓDIGOS


Hoje, sentei-me numa esplanada e tentei encontrar a chave das cifras de "O Codex 632" de José Rodrigues dos Santos.
O livro está escrito de uma forma muito lúcida, com explicações dadas no momento oportuno e coerentes entre si, tornando a leitura fácil.
Foi num dos capítulos que eu encontrei este poema de Fernando Pessoa/Ricardo Reis:

PARA SER GRANDE, sê inteiro; nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.

Qual a interpretação que a personagem principal – o professor universitário Tomás Noronha – lhe irá dar, desconheço!
A minha é fácil de dar, e acho que todos concordam:
Temos que viver em sintonia com o nosso interior para podermos alcançar os nossos sonhos e os nossos objectivos.
Ninguém, a não ser nós próprios, deve ditar as leis da nossa própria vida!
Pena que haja sempre alguém que não o perceba e tente minar o nosso caminho
!

3 comentários:

Pitucha disse...

Concordo em absoluto com a tua interpretação.
Quanto ao livro, não gostei muito!
Beijos

AS disse...

Não podias ser mais exacta!

Um beijo

Anónimo disse...

ADOREI O LIVRO! FOI COM UM DOS SEUS LIVROS QUE DESCOBRI O GOSTO PELA LEITURA. ORIGADA E MAIS UMA VEZ PARABÉNS!
CLAUDIA