segunda-feira, 26 de junho de 2006

PERFEITOS OU NÃO



Há dias em que eu e o tempo somos os amantes perfeitos...

Paira no ar uma certa cumplicidade,

Trocam-se olhares traquinas e enigmáticos,

Sorrisos misteriosos e tímidos e

Muitas palavras recheadas de duplos sentidos.........

Dias em que cada minuto é apreciado, com movimentos fluídos e sinceros...

Porém, há dias em que somos os piores inimigos e nem coragem temos para nos olharmos ao espelho.

É como se a luz se tivesse apagado, e a ansiedade, a angústia tivessem tomado conta das emoções e deturpado os sentidos.

Como se a pele tivesse sofrido uma queimadura profunda e a dor, como veneno, se tivesse espalhado, anulando-nos.

Hoje é um dia destes e nem o vento me faz sorrir................

6 comentários:

Ant disse...

Está bonito, está. Põe o som no máximo e abana o capacete.
A escrita cresce... beijo

Sandra disse...

Olá...adorei o texto e a imagem!!!

Beijinhos

BFC disse...

Ser amante do tempo é mágico, enamorar o sol, chorar com a chuva ou simplemente sonhar com o vento. Espero que consigas sempre seguir essa paixão e que ela te acompanhe em cada mudança de estação.

125_azul disse...

Ia eu a pensar que não tenho tido tempo para nada, nem para te visitar com tempo... beijinhos

xistosa disse...

Não gosto de comparar cores!
Desculpe.
Gosto do que escreve, mas há algo que não me atrai.
Nasci assim, sou assim e morrerei assim!
È a minha visão.
Lembra-me um cantor português radicado no Brasil, que se tivesse poder, atirava-o aos leões.
Sou assim, DIRECTO !

Descamisado disse...

O Tempo, hummm esse inimigo da vontade, esse relativizador do querer, do saber, do ter, do ser, do estár, do desejar... a tempo, que já me falta o tempo para ser isso tudo e muito mais, quem sabe borboletar nas mãos de quem me saiba desenhar um sonho. Quem sabe... hummmmmm