segunda-feira, 19 de junho de 2006

MEIA LUZ



Aparento uma calma, que não sinto...

O meu coração bate fortemente e ameaça romper o meu peito......

As mãos estão secas e irrequietas, mas eu sei que esta angústia passará quando....

As luzes da sala se apagarem e até da orquestra, eu me abstrair....

Sentir apenas o silêncio e a penumbra......

Deslizar pelo chão envernizado, apenas com os focos de luz a seguirem os meus passos...

A contrastarem com o negrume do meu vestido e a acentuarem o vermelho dos meus lábios.

Nada mais importa – nem mesmo os aplausos no fim!

Apenas ter emprestado ao
tango a paixão e o amor que alimenta o meu corpo....................

3 comentários:

Pitucha disse...

Bonita este tango que "vi" nas tuas palavras.
Beijos

justine disse...

o tango é a dança da vida...
paixão e amor estarão sempre presentes...
o público não interessa...
a entrega é total...

um xi *
justine

125_azul disse...

Quase te vejo a deslizar, linda e suave, iluminada! Beijinhos