terça-feira, 4 de abril de 2006

ILUSÕES OU NÃO?


Encontrei um poema que fala de "abandono":

"Meu amor, meu amor, porque foi que viemos
a nos abandonarmos um ao outro;
como é que eu e tu deixámos que entre nós
se interpusesse esta aparência de abandono?
"
Nuno Bragança, Directa

e não sei porquê, acho que se adapta à nós.
Não talvez no sentido de que o poeta fala,
mas porque "abandonamos" depressa demais a arena da paixão!
Deixamos que o mundo exterior falasse alto demais
!
Ontem, tomei coragem e enviei-te um SMS.
Fui contra todos os conselhos,
ignorei a mensagem oculta no teu silêncio
e desejei ardentemente uma resposta.
Que veio!
Simples, cortês
e que me fez, por instantes perder o equilíbrio das coisas!
Apenas por instantes,
porque depois de agradeceres,
ergueste novamente o muro,
voltaste a condenar-me à "prisão",
fugiste outra vez ao meu pedido mudo de explicações.
E, eu voltei à estaca zero,
estou novamente confusa
- não sei se te devo contactar novamente,
não vás tu interpretar mal
e apagares definitivamente as pistas.

1 comentário:

lazuli disse...

Cada gota de água da chuva representa emoções e sensibilidade da Lua.
Cada gota de chuva representa lágrimas de amor da Lua. Lágrimas de esperanças, de satisfação.
Agora a Lua sabe que não está só... E um dia se encontrará novamente com o Sol.
Nem que demore meio século, mas o encontrará na imensidão do tempo.

Um beijinho

fernanda