sábado, 15 de abril de 2006

ACORDAR COM CHUVA



A chuva acordou-me e pensei, por minutos ter sido o telemóvel a vibrar!
Pensei que me tivesses enviado um SMS, mas não havia nenhum envelope no écran!
Foi, realmente a chuva, que me
cumprimentou ruidosamente assim que abri a janela e o vento, talvez com ciúmes, pois só penso em ti, esbofeteou-me!
É quando chove que me lembro mais de ti!
Podíamos estar aqui, sentados no chão, perdidos num abraço sem fim, com beijos carinhosos à mistura, a falar ou em silêncio.
Porque nos conhecemos bem, porque temos gostos parecidos, completamo-nos e isso não sei se voltarei a sentir com mais alguém!

Sem comentários: