segunda-feira, 20 de março de 2006

SILHUETAS DE AMOR

"
Hacer silhuetas de amor
Bajo la luna


Entendes agora porque fujo da lua?
Porque me lembro como a luz desenhou com os meus dedos os contornos do teu rosto!
Ou como pintou o meu corpo quando se rendeu ao teu!
E, como abafou o som do nosso prazer, o eco dos nossos murmúrios, a ternura das nossas palavras!
Bem que nego, mas continuo apaixonada por ti!
Não sei por onde andas; não sei o que fazes; nem sei como te procurar!
Apenas posso fechar os olhos e imaginar que estás a desenhar comigo na areia molhada, onde as ondas quebram os limites entre o mar e a terra, silhuetas de amor.
P.S.: É o refrão da canção "Borbujas de Amor"

Sem comentários: