sexta-feira, 17 de março de 2006

PROMESSA DE SORRISO


que tempos que não sorrio!
Um sorriso verdadeiro, aquele que se dá quando se respira fundo e se expele o ar!
Aquele sorriso generoso, de quem está em paz!
Um sorriso enigmático de quem tem um segredo e não quer contar!
Eu?
Nem tenho segredos nem estou em paz!
Apenas estou confortável - sentada, como me ensinaram no yoga e em frente do espelho!
Talvez seja uma boa ideia tentar descobrir, como a Alice, o mundo que está por detrás do espelho!
Ou daí, talvez não - porque estou a controlar a respiração, inspiro pausadamente, e lentamente deixo que o ar se liberte sozinho.
Quando termino de fazer este ciclo de respirações lentas e olho novamente para o espelho, há um pequeno sorriso nos meus lábios - o tal meio sorriso de que a Laurinda Alves falou num dos seus editoriais na XIS.
Não é ainda o meu sorriso - não me vem ainda do coração - mas é a promessa desse sorriso!
O melhor do mundo são as crianças, de que posso ser apenas a tia e por isso, nada melhor do que deixar o sorriso delas.
Para que vocês sorriam também!

Sem comentários: