sexta-feira, 31 de março de 2006

PENSAR E DANÇAR EM ESPANHOL


Lá voltei eu a lembrar-me da frase de Lady Macbeth:
"Por muito que lave as mãos, o sangue não saí"
Não sei se foi exactamente assim que ela o disse, mas o sentido é esse.
Às vezes, é melhor desistir e passar à frente,
porque se achas que dizer "bom dia" é antiquado,
se não tomaste chá em pequenino, o que é que eu vou fazer?
Nada – afinal, não somos nem nunca seremos amigos!
O que eu vou fazer é apenas explorar um pouco mais o meu novo projecto!
As coisas acontecem quando menos esperamos
e aprender espanhol vai ser útil.
Não só pessoal, mas profissionalmente também!
E o gozo que é aprender uma nova língua, tropeçar nos tempos verbais, na pronúncia da palavra até a dizer correctamente e escrever com desenvoltura.
Estranho pensar como tudo, de repente, ficou mais claro, se tornou mais simples e hoje, sinto-me nas nuvens – apesar da discussão com um "chato malcriado"!
Aprender espanhol já está decidido: o próximo passo será talvez aprender a dançar "sevilhanas".
Eu até gosto de vestidos com folhos; vamos tentar?

2 comentários:

Peter disse...

Nunca fui capaz de falar espanhol (e se eu conheço a Espanha) e muito menos de me fazer entender em português, assim falava-lhes em inglês.
Acho bem que aprendas espanhol. É prevenir o futuro, pois a medio prazo estaremos englobados na Iberia. Por este andar, não haverá mais Espanha nem Portugal, mas sim uma espécie de estado federado, tipo EUA.

P.S.-Irritantes letras ...

BlueShell disse...

Nunca me lembraria de começar agora a aprender a falar espanho...mas ...pensando bem...por que não? ....se isso nos der gozo...vale a pena...
Se bem que eu não conheça nenhum espanhol...que eu saiba...heheheh
Quanto ao "chato"...não te chateies..há mais gajos naterra que valem bem " a pena"...
Não te desperdices.
Muito amor...neste fds
BShell*}*}*}*(*(*(*
“*”*”*”*”*”*”*”*”*”
«*»