terça-feira, 7 de março de 2006

EM RESPOSTA



Eu prometi dar a minha opinião sobre a frase do Jorge Amado que deixei para comentarem.
Mas cheguei à conclusão de que não a posso comentar; não por não ter uma opinião formada sobre o assunto, mas porque falar sobre qualquer coisa que "te fere" seria desvendar o que a mim me feriu.
No meu outro blog, transcrevi um poema e fiz uma pergunta a que, prontamente, dois bloguistas responderam – a Carmen e o Zezinho.
"O amor sente-se; não se mede".
E realmente não se mede;
como também não podemos medir a desilusão, o desespero, o desapontamento.
Ou caso contrário, a alegria, a felicidade, a harmonia
.
Por isso, vou deixar a frase tal como está, pois diz tudo, embora saiba que há outras maneiras de viver e apreciar o amor.
Eu na minha vida pessoal, meti positivamente água e não tenho, neste momento, nada mais a acrescentar.

3 comentários:

Peter disse...

" No meu outro blog, transcrevi um poema e fiz uma pergunta a que, prontamente, dois bloguistas responderam – a Carmen e o Zezinho"

Confesso que não sei qual é o blog e, por isso, não posso responder à tua pergunta.

Uma boa 4ª F.

O "Zezinho"= "LetrasaoAcaso", é o "public relations" do n/blog.

Ronin disse...

Mesmo que todos os dias sempre serão o dia da mulher, hoje em especial existe uma homenagem para você em meu diário, Lágrimas de um Guerreiro! Fique em paz!

Betty Branco Martins disse...

Marta

Um imenso beijo - e um lindo ramo de Rosas :)