segunda-feira, 6 de março de 2006

SER ASSIM


Ás vezes estar sem fazer nada tem destas coisas!
Falei nas “Amazonas” e resolvi pesquisar a NET para descobrir mais sobre essas guerreiras, que viviam numa comunidade fechada, sujeitas a regras e a desafios que serviam de teste às suas capacidades de resposta/defesa a ataques/guerras.
Estudei-as no Liceu e Marion Zimmer Bradley fala nelas no seu livro sobre a Guerra de Tróia, “Presságio de Fogo”.
Apresenta-as como pessoas orgulhosas, lutadoras e corajosas.
Lutaram valentemente e morreram orgulhosamente ao lado do Rei de Tróia, tornando-se num símbolo duma Antiguidade, que vive mais na fantasia das pessoas do que propriamente como fazendo parte da história
.
Pensando bem, eu seria incapaz de disparar ou usar uma arma branca, mas pode-se lutar de muitas maneiras.
Considero ter sido um acto de coragem voltar a um local, onde, e dada a minha prolongada ausência, tinha sido um pouco esquecida e lentamente, marquei o meu espaço, joguei as minhas cartas, perdi algumas vezes, mas também ganhei pontos.
Houve quem não gostasse, houve quem me criticasse, mas a vida ensina-nos que nada nos é dado de bandeja.
Neste momento, não sei se valeu a pena o esforço, mas, pelo menos, tenho a consciência “limpa” – fiz o que achei que tinha que ser feito!
De qualquer modo, acho que gostaria muito de ter este aspecto..........

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

A verdade, amiga, é que tudo vale a pena, tudo o que fazemos quando temos vontade de fazer, quando acreditamos que vale a pena ser feito... sim... sempre vale, mesmo que os frutos nao sejam os que desejávamos, mas seriam mais amargos se nao os houvéssemos semeado... entendes?
Nao estou 100% de saúde ainda, pois o clima nao está ajudando muito, mas a minha ausência maior deve-se ao fato de estar em busca de novo apartamento e acredito que até o final do mês estaremos de mudança... Avisarei, amiga!
Muitos beijos, flores e muitos sorrisos para ti!