sábado, 18 de novembro de 2006

SÓ PARA TI

Tropeço no chão molhado…

A fugir do quê ou de quem… já não sei….

Numa aberta da insinuante e assustadora tempestade…..

Me refugio….

Num quarto cheio de pó e velharias me encontro e a janela abro…

Sufocar me sinto, se não ouvir ruído….

Não gritos, palavras maldosas e cortantes………..

Sons normais, vulgares, do quotidiano…

Como o som do vento …..

Assim me encontras, debruçada na janela, a conversar com o vento…

Mas o sorriso é só para ti………….

E o abraço,
demorado, forte e apertado……………….também………………..

5 comentários:

Alexandre disse...

... Eu hoje sou o vento... quero as tuas palavras e os teus sorrisos e os teus abraços...

C_BRITTO disse...

Belissimo sorriso!

Inspirador na realidade!

Relidade? Sim...

bom, é melhor deixar queto lindo!

Vamos usar as lágrimas para irrigar a nossa tolerância.

Um forte abraços com um sorriso só pra ti!

Betty Branco Martins disse...

Marta Querida

...se o vento "tiver" a voz do amor..........vai..........vai sempre que o amor te chamar...e
que "esse" abraço seja de mil sentires..........para que quando faças "o" caminho...tenhas a força que "ele" te deixou.......

Beijinhos com muito carinho
BomD(:)mingo

o alquimista disse...

Tens toque de magia sem varinha de condão, o teu amor cobre tudo numa perfeita iluzão...


Doce beijo

Paz Kardo disse...

Olá Marta. Estás desde já convidada a conhecer o regulamento das compilações Iranima em www.iranima.net e a participares neste desafio. O próximo desafio é humor/comédia e o título do livro será "LOL". Espero que não te assuste o facto de escrever no registo de comédia, mas aproveito para te dizer que a recepção de trabalhos para seleccionar para essa próxima compilação está oficialmente aberta a partir de hoje. A obra sairá em Fevereiro.