domingo, 26 de novembro de 2006

SÓ ISSO


O saxofone despedaça o ar parado, concentrado……………….

Em mil fragmentos……………

Potente, brilhante, o dourado a contrastar fortemente com a escuridão da sala….

E o branco da mão, que com segurança e magia, sons sedutores lhe arranca……….

Fecho os olhos, à espera que a estranha voz do vocalista desenhe a letra nos espaços deixados vazios pelo saxofone………….

Como se espera que o temporal novamente a tranquilidade
nos arranque…………

Estremeço, abraço o meu corpo,
conforto quero………

O saxofone continua a marcar o ritmo,
aumenta a tensão,
a sedução……

Mas, agora, neste momento, nada disso quero....
Apenas um abraço,
só isso......
Dás-mo?

5 comentários:

DE PROPOSITO disse...

Estremeço, abraço o meu corpo,
conforto quero………
___Bem, abraçares-te apenas em fantasia. Ninguém se abraça nem se beija a si próprio. É como o fazer cócegas. Se for eu a fazer tu terás cócegas, se fores tu não sentirás nada.
É evidente que te abraçava. E gostava de te abraçar num momemto que houvesse alegria em ti, porque por vezes damos abraços em momentos de aflições. Esses serão abraços, sem serem, serão mais uma forma de confortar.
Quero que fiques bem, quero que fiques feliz.
Mando-te abraços e beijinhos, embora saiba que não são abraços nem são beijos, são apenas uma utopia.
Fica bem.
Beijinhos.
Manuel

C_BRITTO disse...

Olá =) adorei o texto..como adoro sempre!

E tão bom abraçar alguem e custa tão pouco e vale tanto!!!!E os abraços são tão melhores....é um dos gesto maior...

um ABRAÇOSSSSS para TI com flores e estrelas!

Alexandre disse...

Um abraço... com muito charme!
Na doce ilusão da música do saxofone... Que importa?
O abraço vale mais que as notas musicais que desenham contornos no ar...
Faz sonhar...

Pitucha disse...

Aqui vai um, de Bruxelas, para te sentires melhor.
Beijos

Pierrot disse...

Algo que a música é capaz de fazer...e que nos apreciamos...é destroçar o silêncio e avivar os sonhos
Bjos daqui
Eugénio