quarta-feira, 1 de novembro de 2006

QUASE PERFEITO

Sinto que…
Te rendeste, finalmente………………..
Aos desejos que sempre calaste….
Aos sonhos que sempre sufocaste….
Ao corpo que sempre escondeste e agora mostras….

Espreguiçando-te,
torcendo-o em movimentos fluidos,
graciosos, saudáveis……….

Tu, que sempre desajeitada te consideraste…………..

Surpreendo-te um novo sorriso…………

Não sei bem de onde vem;
se só da alma,
se só do coração………….

Mas é quase perfeito……………….

Porque, as tuas defesas,
as tuas amarras,
a soltar estás………………….

7 comentários:

Betty Branco Martins disse...

Minha querida Marta

Só tenho a dizer que:

Adorei ler este post:))sinto vibrações muito positivas - e isso é maravilhoso!

Beijinhos meigos

Teresa David disse...

quando a crisálida se metamorseará finalmente em borboleta e voará sem medos até ao alimento?
Bjs
TD

Alexandre disse...

Olá,

Eu não diria quase perfeito...
Eu diria - e digo - PERFEITO!

Um beijinho!

Escuta o teu mundo... disse...

Água mole em pedra dura tando dá até que fura. lol
Bj

125_azul disse...

Marta princesa prepara-se para o baile, solta o riso, solta o corpo e dança... Beijinhos!

chuvamiudinha disse...

Está um dia tão triste! Ainda bem que aqui se respira metamorfose, brilha um raio de sol. bEIJINHOS

Pierrot disse...

Este poema lembra uma dança, uma bailarina, lenta, timida, de olhar distante e vazio e assim vão saindo as tuas palavras...
Bjos daqui
Eugénio