segunda-feira, 28 de agosto de 2006

NUM SORRISO

Restauro, como se restaura um quadro, lenta, delicadamente os meus sonhos
antigos…

Os que escrevi na espuma do mar….

Os que deixei as ondas arrancarem das minhas mãos…………..

Já não consigo encontrar……………

Estão perdidos na sombra do horizonte
……….

Apenas me restam os que a lua guardou, num planeta remoto e desconhecido…

E, que agora ela larga nas minhas mãos,
sem me dar tempo de ver quem os
deixa………….

Apenas fica a sensação de uma carícia no rosto, uma palavra sussurada ao
ouvido e a imagem fugaz de um sorriso…..

O meu sorriso -
o que me brilha no olhar,
no mar se reflecte

e à lua enche de orgulho..

5 comentários:

Leonoretta disse...

viens boir un golle de rum avec Ranhette e sa tripulation de pirates.

se toi ne sais pas parlez français toi pode invente comme moi.

http://ranhettedunez.blogspot.com



Ranhette

o alquimista disse...

...E em sussurro de digo, és de uma infinita ternura...no sentir, se toca a beleza. A luz que emanas é apenas o sopro divino de alguns...

Mágico beijo

Teresa David disse...

Muito mas mesmo mto bonito este texto. Gostei. Em breve tratarei daquele assunto que tu sabes.
Bjs
TD

Ant disse...

E aí está ela a Marta a fazer concorrência à lua com este brilho todo.
Beijos

Maresi@ disse...

Lindo, divinal Marta...como só tu mesma sabes transmitir...
essas sensações de paz que emanas é fabulosa...

Beijo suave__________Maresi@