segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

LEAL ATÉ AO FIM

Ontem não foi um dia fácil para a família!!!
Primeiro fui eu que chorei amargamente, às escondidas, tentando aparentar uma calma que não tinha.
Depois foi a minha Mãe que se sente uma inútil, desesperada e doente.
Fiquei sem saber o que fazer e fiquei cheia de remorsos por ter falado alto ao meu Pai, que, coitado, desnorteado tentava a todo custo justificar-se do simples comentário que tinha feito e que foi mal compreendido
.

A única coisa que ele queria era acender o aquecedor, pois tinha frio – convém não esquecer que ele tem 83 anos!
Os disparates que a minha Mãe disse – pois é isso que lhe devo chamar – apenas contribuíram para que eu me sentisse mais frustrada, mais revoltada.
Porque, como sempre, estava completamente sozinha!
A minha irmã já se tinha ido embora, para casa dela, porque a vida dela não se centra, como a minha, ali.
Que eu devia também ter partido é uma realidade
e não estou a criticar a minha irmã, mas que estamos a adiar uma decisão, que tem que ser obrigatoriamente tomada, estamos.
Contudo, ninguém tem coragem de discutir o assunto, porque sabemos que vamos encontrar uma forte resistência.
Não admira que tenha sucumbido à nostalgia e procurado consolo…
No Messenger, no telemóvel, viajando na NET
Até já sei com quem vou gozar, porque escreveu mal “Bolhão” e nós cá, os da Invicta gostamos que os nomes sejam bem escritos, bem explicados, etc.
Somos leais até ao fim e desculpem, mas vou gritar novamente:
VIVA O PORTO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

2 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Querida amiga!
Tu tens a graça de ter teus pais contigo, ainda...
Um pouco de paciência, pois nesta idade eles voltam a ser crianças outra vez, minha querida! E sei que isso nao irá te custar tanto, mas será de grande valia para eles...
Um lindo fim de dia para ti, minha linda!
Tua amiga,
Carmem

Descamisado disse...

Então que seja : Bibo Puertooooooo, nem que seja para te ver sorrir :))