quarta-feira, 11 de janeiro de 2006

ASSIM SEJA

Novos cochichos!
E, tudo porque uma porta se fechou e não sabemos o que está aberto na mesa para discussão!
Ou talvez se saiba, mas como nada nos é dito, apenas podemos especular!
Especular não significa que se encontre a verdade; rumor houve que não teve qualquer fundamento.
Apenas serviu para aumentar uma ansiedade já instalada, enraizada, pesada e por isso, detesto sentir-me assim tão vulnerável.
Hoje estou vulnerável e temo dar um passo em falso – por isso, fico em silêncio, atenta a qualquer ruído.
Quando o há, fico em sobressalto e demoro minutos a acalmar.
E, sem que eu queira, correm-me as lágrimas pela cara abaixo – não por não saber o que me vai acontecer amanhã, mas pela estupidez, pela falta de vontade que há em reverter a situação.
Criticam-me por ter fé e esperança e hoje, estou convencida que realmente estou a perder o meu tempo!
Repito um ditado muito antigo:

“O futuro a Deus pertence”

e eu, que não sou muito religiosa e possa parecer passiva, apenas digo:

“Assim seja”

Sem comentários: