domingo, 29 de janeiro de 2006

CONVENCER

Geralmente não comento os meus livros aqui neste blog.
Reservo-os para o meu blog em inglês, porque só muito raramente é que leio em Português.
Mas terei todo o prazer em compartilhar a minha opinião sobre o “Watermelon” aqui, neste blog que eu considero um pouco como o meu diário.
A melancia desfaz-se em água, não é verdade?
Tal como os sonhos de Claire, a personagem principal, que neste momento deveria estar debruçada sobre a filha recém nascida, maravilhada com a perfeição, com os dedinhos rechonchudos desta e a trocar confidências e disparates com o marido.
Só que este decidiu dizer-lhe que vai sair de casa e quer o divórcio.
O mundo é mesmo uma ilusão, diz-me a Aluena.
E de renúncia, acrescenta a minha Mãe.
Exigindo muito auto-controlo, estou eu convencida
.
Doutra forma, como é que podemos lidar com aquela raiva surda, que nos embate tipo onda, despertando instintos de violência?
Por isso, aqui fica um outro convite para ouvirmos uma outra canção –
desta vez, dos Simply Red, “Say you love me
para esquecermos essas pessoas “chatinhas”,
cujo único objectivo na vida parece ser “arrancar-nos a pele”?