quarta-feira, 25 de outubro de 2006

IMPOSSÍVEL

Não sei porque meus textos consideras poéticos....

Não os escrevo como tal; apenas reflectem o que cá dentro guardei e
coragem nunca tive para dizer....

Como se nunca tivesse olhado para a minha imagem no espelho...

Por sempre me esconder atrás de roupas escuras e disformes...

Por nunca me ter sentido uma Princesa...

E nunca ter sorrido...

Mas, hoje a chuva e o vento, novamente, um duelo fatal travaram

Para minha atenção conquistar...

Como os poderei esquecer???

Se os meus pés molhados estão,

se a barra da minha saia húmida sinto

e o meu cabelo perdeu o volume e a graça?

6 comentários:

Alexandre disse...

Marta,
Não deves olhar para o espelho mas para o que está por detrás do espelho.
Roupas escuras são charmosas! E cabelos molhados têm a sua graça!
As Princesas são inócuas, só são bonitas nas histórias e nos filmes!
Esta é a mais linda poesia da VIDA!!!
Sorri! Beijinhos!

Pitucha disse...

Com esse tempo assim, vamos mas é beber um chocolate quentinho!
Beijos

125_azul disse...

Eu empresto o meu vestido de princesa do baile encantado, a chuvamiudinha empresta o guarda-chuva amarelo e já podes sair por aí a rodopiar, feliz e sem medo, com a barriga e a alma aquecidas pelo chocolate da Pitucha... Beijinhos

anamoris disse...

A chuva é uma maçada, só mesmo ficar em casa, senão é o caos nesta cidade. Como te compreendo, quando é assim só mesmo um grande banho de imersão.
Beijos

Anónimo disse...

Não nos podemos deixar abater pela chuva! Estou com a Pitucha, vamos beber um chocolate quente!

Beijinhos

Pierrot disse...

Se calhar a poesia é isso mesmo.
Sem se contar, mete-se ca para fora o que nos vai na alma, quase ao sabor da pena.
Bjos daqui
Eugénio