terça-feira, 26 de setembro de 2006

MAPA ASTRAL

Abraço os joelhos e neles apoio o queixo...

Fico a observar o silêncio, que tão constrangido se sente, por tão quieta me ver que foge...

Apenas fica a lua, que nada diz, porque eu própria nada tenho a dizer...

Com os olhos fixos, vazios de brilho e de sentimentos,

tudo escuto, mas nada vejo........

Mas a lua não deixa que,

na tristeza eu me afunde...

Marca os planetas com os raios, lança cometas para os unir e pede às estrelas que

um novo mapa astral desenhem......

6 comentários:

o alquimista disse...

Vou entrar nos teus sonhos, vou falar com a lua...vou...sentir-te...

Doce beijo

Peter disse...

Marta, deixa os astros e regressa à Terra. A Lua é fria e distante.

Pitucha disse...

Vim visitar-te mais prolongadamente, para ler os posts passados. E gostei do grito para libertar tensões: sempre é mais forte do que as lágrimas!
Até lá, segue a tua lua, ela te levará ao sol.
Beijos

Ant disse...

A lua é só o outro lado do sol... ou não...
Bjos

Aluena disse...

Querida amiga,
Não fica triste não.
Olha o Sol, vem até ao meu cantinho tomar um CAFÉ.

http://bica.blogs.sapo.pt

Os problemas servem para ultrapassar, aprender e lutar.
ESPERANÇA e LUZ
AMIGA SEMPRE.
ALUENA

Pierrot disse...

Sabes que mais...que e danem esses mapas astrais.
Ergue-te e constroí o teu destino na medida do possível e pedras do caminho, recolha-os todas para um dia fazer o meu castelo, já dizia Pessoa.
Bjos daqui
Eugénio