quinta-feira, 30 de junho de 2005

PENA NÃO AMAR

Continuas a fazer-me falta!
Como é que eu posso esquecer o teu riso maroto, o brilho nos teus olhos quando brincas comigo?
Ou como torces o bigode quando te sentes nervoso?
E como nunca elevas a voz, porque sabes que eu reajo mal quando me falam aos gritos?
Há sempre o e-mail, o telemóvel, mas não é a mesma coisa, porque há coisas que não ficam escritas!
Sentem-se, deduzem-se, inspiram!
Tu inspiras-me, com a tua atenção, com o teu carinho!
Sinto-me feminina na tua presença, porque para ti, eu sou quem sou!

Uma mulher, de quem tu gostas!
Pena que não me ames!

1 comentário:

Dora disse...

Marta, esse amigo respeita-te, tem sentimentos de generosidade muito bonitos para contigo. Afinal, é muito mais valioso um amigo em quem podemos confiar e que nos faz sentir femininas do que um namorado que nos estilhaça a auto-estima! Um beijinho para ti :-)