domingo, 5 de junho de 2005

EM JUNHO

E entramos em Junho, com calor que nos faz correr e transpirar, porque é preciso:

Tirar do armário a roupa leve e colorida do Verão passado e descobrir que:
Oh, meu Deus, não acredito! Engordei! Como é que isto aconteceu? Tenho que entrar já em dieta”.
Telefonar frenética, desesperadamente à esteticista e pedir muito, “por amor de Deus”,faça um esforço, nem que seja à hora de almoço”, uma horinha para fazer a depilação e arrumar de vez as meias.
Entrar nesta e naquela agência de viagens e pedir folhetos e mais folhetos de viagens agradáveis e não muito caras!
Combinar, discutir, regatear com os outros a data das férias…
Não dormir de noite, por causa do calor!
Abrir vezes sem conta o frigorifico para beber água fresquinha!
Levantar cedo para passar a ferro aquele vestido que decidimos que temos que vestir forçosamente hoje!
Ufa!!!
Porque é que as férias não começam já amanhã?

Eu? Não tenho que fazer dieta; se engordasse um ou dois quilos até me favorecia. Não está fácil renovar o guarda-roupa, porque nem todas as lojas têm o 34 e o 36 fica-me grande – implica fazer alterações que, por vezes, não resultam.
Esteticista? Tenho que lhe telefonar, mas como sou amiga dela há anos, ela vai encaixar-me entre duas clientes e o problema das meias fica resolvido.
Viagens? Gostava, mas não acho justo deixar os meus pais sozinhos por muito tempo.
Por isso, optei por fazer fins-de-semana prolongados e tenho várias hipóteses.
Talvez vá até ao Alentejo visitar uma amiga, passar uns dias a S Martinho do Porto com a mana Cristina ou a Lisboa para estar com a minha Madrinha, a quem não vejo há meses.
Férias? Não é preciso discutir nada; as 2 últimas semanas de Agosto, porque a empresa fecha.
De resto, é ter livros, muitos livros para me perder, renascer e escrever novos textos com outra paixão!

Sem comentários: