quinta-feira, 11 de outubro de 2007

CÓDIGO: DOR

















Gostava que….
Alguém…
Hoje me ouvisse…
Só isso…
Percebesse o quanto eu desejo falar….
Com alma e coração…
Em silêncio…





Com paciência…
Pois ansiosa demais, nas palavras posso tropeçar…..
Tu continuas fechado nos teus silêncios…





Cego à dor que do meu...
se escapa...................


P.S.: Imagem tirada da Net






6 comentários:

Um Momento disse...

Aqui e em silêncio te escuto...
Pois também a mim me apetece falar com o coração...
Beijo...em silêncio...
Soprado ao teu coração...


(*)

un dress disse...

ceGo á dOr

à sua imensidão redOnda.


/ e porém, alada...


beijO

Márcio disse...

Às vezes basta um simples gesto, um pequeno (para quem dá) grande (para quem recebe) abraço para nos sentir seguros... para nos tranquilizar e sentirmos que não estamos sozinhos!
Sabes onde podes pedi-lo... e onde encontra-lo!

Jasmim disse...

Ei Marta. Estou aqui...
sou toda ouvidos

Sol da meia noite disse...

Existem diferentes maneiras de falar, e de ouvir.
Acredita que alguém te ouvirá...

Venho sempre aqui ouvir-te! ;)
Deixo beijos!!!

Alexandre disse...

Há silêncios bons mas há outros terríveis, que magoam e onde por vezes nem a paciência consegue repousar! O ideal era que estes silêncios hibernassem!

Muitos beijinhos!!!