quarta-feira, 10 de outubro de 2007

AMUOS

Reescrevo-te…
Daqui….
Do meu exílio voluntário…
Onde patrulho este cansaço…
Esta falta de auto estima….
Sempre em silêncio…
Um silêncio onde me esqueço…
Onde me refugio…
Dos amuos…
Meus…...
……………….e teus……………..
Onde não há sorrisos….
Onde não há desculpas……………
Apenas paredes nuas….
Onde escrevo mil vezes..........
...............mil rimas....
mil versos brancos...............









P.S.: Imagem tirada da Net

6 comentários:

125_azul disse...

Princesa, ninguém merece uma patrulha assim, um tristeza tão infinita, umas paredes tão nuas. Muitos miminhoa para ti. Aposto que tens um lindo sorriso cheio de covinhas...

Bichinho disse...

Venho pedir que visite meu blog "Para Ti" tem lá uma surpresa. Obrigado.

Beijo fantasma.

Márcio disse...

A tristeza é o passo para crescermos, para nos tornar mais fortes, mais capazes! É assim que tens que ler a definição da palavra...
É assim que te quero(emos) sentir! Aqui, ali... cá dentro, lá fora!
És assim que tu és, és assim que serás, sempre!

Lia disse...

às vezes é necessário afastar-nos para podermos olhar as coisas com outra perspectiva...

um beijo doce cheio de carinho

Sol da meia noite disse...

Tem vezes em que procuramos um refúgio... e por lá ficamos...

Está então explicada a tua ausência no meu Sol... ;)

*

Alexandre disse...

«Do meu exílio voluntário…
Onde patrulho este cansaço…»

Consegues escrever expressões dignas de uma antologia de citações. Gostei muito desta. Parabéns!

Muitos beijinhos!!!