sexta-feira, 8 de dezembro de 2006

INABALÁVEL

Adoras……………..

Ver como o calor do rubor
na minha cara se manifesta…………..

No meu sorriso desajeitado…

No meu olhar meio orgulhoso,

meio desconfiado……………..

Lidar com os elogios….

Não sei……….

Nunca me habituei…

Mas os teus elogios……………………
Não nego. …
Gosto de receber………………

Por sentir que o estás a sentir…

Sem haver segundas intenções…

Genuína
a amizade que por mim tens………..

E que eu retribuo da mesma forma….

Inabalável…..

7 comentários:

Alexandre disse...

A amizade genuína é sempre... inabalável, perdura através do tempo e do espaço...

Muitos Beijinhos.

C_BRITTO disse...

Já dizia Vinícius de Morais

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
Alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida... mas é delicioso que eu saiba e sinta que eu os adoro, embora não declare e não os procure sempre..."

Não precisamos dizer mais nada, não é mesmo Marta?
Abraços ! 

Guilherme F. disse...

E eu poderia dizer, "se de tudo fica um pouco..."*, fica um pouco de ti também, nas palavras que agradeço.
Bjs
Gui
*Drummond

o feiticeiro da brisa disse...

INABALAVEL É A FORÇA DO SENTIR, A AURORA QUE VOLTA EM CADA MANHÃ.

Suave beijo

Anónimo disse...

:) vim ver-te! e continuas poeta!
uma delicia! como digo sempre, podemos viver sem tudo, menos sem amigos! amigos verdadeiros claro!

Bj e bom fim de semana!

o feiticeiro da brisa disse...

Encantador...

Bom fim de semana.

sortilegiosdovento disse...

Lindo como deverá ser atua pessoa...

Bom fim de semana.