sexta-feira, 29 de abril de 2005

TENTAÇÕES

De ti muito tenho que dizer, mas para quê estragar este dia tão lindo, tão cheio de luz?
Aconselham os peritos nesta matéria de corações destroçados, em stress o champanhe e bombons a receita mágica; tudo fica diferente, especialmente se cairmos realmente em tentação e encararmos isso como uma solução.
Mas isso é uma outra história, da qual não quero falar.
Vou falar de chocolate, de bombons de chocolates famosos duma confeitaria que faz parte da história do Porto.
Estou a falar da Arcádia, ali na Avenida dos Aliados, ponto de encontro para lanches e uns bombons deliciosos, em caixas ou caixinhas (dependendo do peso) brancas e azuis e com um laçarote dourado.
Uma série de circunstâncias fez com que fechasse a parte da loja que dava para a Avenida dos Aliados e continuasse a trabalhar numa rua estreita e escura, onde só os conhecedores e apreciadores vão.
Num destes centros comerciais, a Arcádia abriu agora uma loja – a Loja do Chocolate.
Uma loja muito simples, com um jogo interessante de cores e luminosidade e a única coisa que nos separa dos bombons é o vidro.
Embora eu não aprecie o chocolate tanto como dantes, não resisti a comprar um coração em chocolate de leite.
Havia de todos os tamanhos, de chocolate preto, branco ou simplesmente de leite.
A receita dada pelos peritos não resultou – talvez porque não o acompanhei com uma taça de champanhe!
Ou talvez porque todas essas manifestações de amizade, todas essas brincadeiras sejam apenas fogo de vista para me enganar e ter que estar sempre “en garde” cansa!
Há dias em que gostava de ser má, mas sei à partida que não resolvia nada!
Seria talvez pior!
De qualquer forma, o convite está feito – se estiverem no Porto, procurem a
a Loja do Chocolate (no Norteshopping) e deliciem-se a saborear os bombons, que contam parte da história do Porto!